TODO PODER EMANA DO POVO

Acessos

terça-feira, 8 de dezembro de 2020

O que mais está precisando no MA não é de vacina, mas de comida - São 1.304.000 casas de pessoas passando fome

Enquanto isso, Flávio Dino esconde a fome e a miséria no MA com a cortina da propaganda comunista ao custo de R$ 174.335.979,53

    Enquanto o povo pobre do Maranhão ronca a barriga de fome, o governador Flávio Dino gasta milhões com suposta divulgação de ações de seu governo. Ações do que?
    No Maranhão, 66,2% dos domicílios apresentam situação de fome (insegurança alimentar). São 1.304.000 lares nessa situação. O Maranhão é o campeão no quesito fome, dentre todos os estados da federação, segundo o IBGE.
    Apesar dessa situação, o governador comunista do Maranhão anda gastando milhões com propaganda para se promover, criando uma cortina para esconder a fome e a miséria no MA.
Enquanto Flávio Dino toma Guaraná para fazer politicagem contra o presidente da república, o povo pobre do Maranhão padece de fome.

MISERÁVEL COMUNISMO!

segunda-feira, 7 de dezembro de 2020

PLACAR FINAL NO STF: Maia e Alcolumbre 5 X 6 Povo

Gilmar mendes bem que tentou ajudar os parceiros Maia e Alcolumbre. Tentou aplicar um "jeitinho brasileiro", alegando coisas desconexas da constituição e chegou à absurda conclusão que a CF permite a reeleição ou recondução sucessiva de Membro da Mesa para o mesmo cargo. Como num jogo de combinações, Gilmar foi seguido por Toffoli, Alexandre de Moraes, Lewandowski e em parte por Nunes Marques.

Marco Aurélio: o art. 57, § 4º, da CF, "veda, de forma peremptória, sem o estabelecimento de qualquer distinção, sem, portanto, albergar – o que seria um drible – a recondução para o mesmo cargo na eleição imediata".

Carmem Lúcia: "No caso examinado, não há sequer duas opções. Não há alguma. A alternância no poder e a renovação política prestigiam o princípio republicano, não se podendo extrair do § 4º do art. 57 da Constituição da República autorização para a reeleição dos membros das mesas legislativas a assegurar-se eternização em cargo do poder sujeito a alternância a cada dois anos".

Rosa Weber: "entendo inadmissível, à luz do art. 57, § 4º, da CF, a reeleição ou recondução dos membros integrantes das Mesas congressuais aos mesmos cargos na eleição imediatamente subsequente, seja na mesma legislatura ou na seguinte".

Barroso: "entendo não ser possível a recondução de presidente de casa legislativa ao mesmo cargo na eleição imediatamente subsequente, porque esse é o comando constitucional vigente".

Fachin: "considerando que os atuais Presidentes da Câmara dos Deputados e do Senado Federal, porque eleitos para os respectivos cargos no primeiro ano da legislatura em 2019, não poderão, em 2021, ser reconduzidos para os mesmos cargos, por expressa determinação constitucional, divirjo do voto proferido pelo e. Ministro Relator, para dar interpretação conforme à Constituição ao § 1º do art. 5º do Regimento Interno da Câmara dos Deputados e ao caput do art. 59 do Regimento Interno do Senado Federal, firmando o entendimento de que é vedada a reeleição ou a recondução à Mesa para o mesmo cargo na eleição imediatamente subsequente, sendo constitucionalmente válida a reeleição dos membros da Mesa desde que em legislaturas diferentes"

Fux: seguiu o voto de Marco Aurélio.

INTIMIDAÇÃO OU PERSEGUIÇÃO? Agentes do governo do Maranhão (PC do B) partem pra cima de jornalistas por revelação de escândalos na SSP

Por informarem fatos graves denunciados por delegados da Polícia Civil do MA, os jornalistas-blogueiros Yuri Almeida, Neto Ferreira, estão sendo intimidados por inquérito policial instaurado para para investigar os três blogueiros, assegurados pelas garantias constitucionais de liberdade de expressão e de informação, e nos valores da transparência e do interesse público, reportaram acusações feitas pelos delegados Ney Anderson Gaspar e Tiago Mattos Bardal contra o secretário estadual de Segurança Pública, Jefferson Portela, em carta tornada pública pelos delegados e em depoimentos perante à Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado da Câmara Federal, que ouviu dos delegados como é o modo comunista de monitorar adversário e incriminar quem não reza em sua cartilha no MA.

Yuri Almeida informou na sua página (atual7.com) que foi intimado a prestar depoimento na próxima quarta-feira (9) Perante a polícia que está sob o comando direto do acusado pelos delegados. 

Se não é intimidação, então é perseguição, pois inúmeros outros veículos também divulgaram e comentaram as denúncias graves dos delegados.

Este blog, nesta semana, estará divulgando os vídeos do depoimento dos delegados perante à Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado da Câmara Federal. Já saiu a primeira parte - confira AQUI! 

Nesta terça-feira postaremos a segunda parte. Inquérito intimidatório não pode barrar a liberdade de expressão e de informação. Esperamos que os que não rezam na cartilha comunista do MA não venham sofrer outro tipo de calar a voz.

Os que silenciam diante de ataques a colegas de imprensa estão na galaria de traidores dos responsável pela apuração, investigação e apresentação de notícias, reportagens, entrevistas ou distribuição de notícias ou outra informação de interesse coletivo - o chamado jornalismo.

São traidores do jornalismo, da sociedade e da dignidade humana.

No aludido inquérito, há seletividade ou todos foram convocados para depor?

domingo, 6 de dezembro de 2020

PARTE I - VÍDEOS-DENÚNCIA 1, 2 e 3 - DO ESQUEMA COMUNISTA: O modo como administram o Maranhão

A Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado da Câmara Federal ouviu de dois delegados como é o modo comunista de monitorar adversário e incriminar quem não reza em sua cartilha. Envolve membros dos Leões, TJMA, MP e Assembleia Legislativa. Tem coisas cabeludas.


Primeira parte do depoimento do Delegado Bardal 

E, no outro dia, cedo, eu fui levar o resultado da oitiva até a Delegacia Geral, onde, antes de eu chegar na sala da Delegacia Geral, eu me encontro, vem até o meu encontro o então Delegado Jefferson Portela. Eu não o conhecia. Ele se apresentou para mim perguntando se eu o conhecia. Eu falei que não. Ele falou que era o Delegado Jefferson Portela e estava lá na condição de representante do partido PCdoB, e pediu para mim uma cópia do depoimento. Eu falei que, naquele instante, não podia dar, que eu estava próximo à sala da Delegada-Geral, que eu ia entregar todo o procedimento para ela, e, se assim ele quisesse, ele pegasse uma cópia com a Delegada-Geral. Foi quando ele bateu no meu ombro — naquele momento estava comigo também o investigador Batista — e falou que não ia esquecer daquilo, que, no mês de janeiro, ele iria ser o meu chefe, iria ser o Secretário, e isso não iria ficar assim. Para mim, isso passou batido. Em janeiro, realmente, ele assumiu como Secretário.

Quando foi em junho ou julho, ele foi convidado... Foi criada a Superintendência de Narcóticos, e, então, o Delegado Augusto e o Delegado André Gossain — o Delegado Augusto era o Delegado-Geral — me convidaram para ser o Superintendente da SENAC. Foi quando, passada 1 semana, eles me procuraram e falaram que, infelizmente, eu não podia ser Superintendente da SENAC porque o então Secretário tinha indeferido o meu pedido, porque eu não era uma pessoa de confiança, era uma pessoa que ele já fez alguns pedidos para mim no passado, e eu não atendi, e eu não podia ser Superintendente. Passou 1 mês, novamente o Delegado Augusto me procurou e falou que convenceu ele, e eu seria o Superintendente da SENAC. Assim eu assumi. Eu saí do roubo a bancos, começou a aumentar o roubo a bancos. Foi quando eles me chamaram, em novembro de 2015, para assumir a SEIC, agora como Superintendente da SEIC. Eu aceitei e fiquei de novembro de 2015 até fevereiro de 2018, mais de 3 anos.

Durante esse período, foi um período em que mais houve apreensão de assaltantes de banco, ultrapassou 700 assaltantes de bancos presos, foi o período em que houve 80% de redução de assalto a bancos, houve um combate efetivo ao crime organizado, pelo Departamento de Combate ao Crime Organizado. E nós começamos, principalmente no ano de 2017 — eu assumi em 2015 — a ter um trabalho de excelência principalmente no combate ao crime organizado. Nós já estávamos começando investigações, a chegar a pessoas poderosas, pessoas graúdas, como se diz no linguajar popular. Foi quando, em 2017, o próprio Secretário Jefferson Portela começou a fazer a mim e ao Chefe do Departamento de Combate ao Crime Organizado pedidos de direcionamento de investigações, direcionamentos esses sejam de cunho pessoal — vingança, ódio que ele tinha de inimigos — sejam de direcionamento de investigações para fins político-partidários.

Eu, como Superintendente, não aceitava esse pedido dele, o Delegado Ney Anderson também não aceitava. E, com isso, nós começamos a ter um desentendimento com o Secretário, ele começou a ter um nível de desconfiança. Foi quando, em janeiro de 2018, eu recebi um prêmio do próprio Governador Flávio Dino, um prêmio de destaque pelo G1, pelo excelente trabalho realizado na SEIC, que levou o nome da Polícia Civil a reconhecimento a nível nacional.

E, nessa reunião que teve, nessa premiação, alguns colegas que lá estavam, de que, infelizmente, não posso dizer o nome porque, senão, vão ser perseguidos e removidos... Temos o caso do Delegado Benazzi, que, após a minha prisão, foi falar bem de mim, foi removido para outra cidade e ganhou, na Justiça, a sua permanência em São Luís — por perseguição dele. Pessoas falaram para mim que eu era do Estado de São Paulo, que eu não tinha parentes aqui, que eu não tinha amigos aqui, que eu não tinha raiz, para eu deixar a SEIC porque, senão, eu iria ser perseguido. Eu não aceitei. Jamais imaginava isso.
Quando foi em fevereiro, 1 mês após, foi montado um flagrante para minha pessoa em que eu fui preso por um suposto esquema de contrabando, sendo que, nessa prisão, são vários policiais militares e o único policial civil sou eu. Lá na SEIC, nós éramos mais de oitenta policiais civis. Como é que eu ia fazer a organização de um contrabando se o único envolvido era o Superintendente? As investigações acabaram, e não tem nenhum policial civil envolvido. Inclusive o advogado que estava comigo já foi absolvido, pelo mero fato de nós termos sido abordados 3 horas antes da operação e a 8 quilômetros do local do flagrante.

Depois, fizeram uma montagem, numa prisão, de uma carga de Viana que sumiu, carga esta de que eles sumiram com a nota fiscal, porque, quando me tiraram da SEIC, me tiraram com mandado de prisão, não deixaram eu fazer o inventário devido. Conseguimos a nota fiscal, a restituição dessa carga, apresentamos em juízo. Não satisfeitos, foram até a casa de um empresário e pegaram o depoimento dele — sem escrivão, na casa dele, sem intimação, sem as formalidades legais —, onde fizeram ele confessar uma suposta extorsão, uma concussão praticada por mim.

Esse empresário já foi à Corregedoria, já foi em juízo e negou o fato, demonstrou que foi coagido. Por último, eu já estava solto, cumprindo medidas cautelares, quando, no dia 28 de novembro, eu Delegado de Polícia, chegaram à minha casa mais de oito viaturas — eu com três filhos menores de idade, de 4, 6 e 8 anos — e invadiram com fuzil, para realizar a minha prisão. Dois assaltantes de banco supostamente fizeram uma delação na qual eu estou como assaltante de banco. Eu prendi mais de setecentos assaltantes de banco, eles foram a todos os presídios oferecer delação premiada a qualquer assaltante de banco que quisesse falar contra mim, oferecendo os benefícios.

Há menos de 15 dias, já houve a audiência em juízo, mais de 20 pessoas foram ouvidas, e nenhuma delas nem sequer falou do meu envolvimento com o crime organizado, para assaltar banco. Pelo contrário, foi ouvido o ex-Delegado-geral, o ex-Superintendente, o atual Delegado-Geral, e todos falam da minha excelente conduta. Infelizmente, nós estamos num Estado onde o Sr. Jefferson Portela transformou a nossa polícia em política, é uma polícia partidária. Hoje, o nosso Delegado-Geral é um delegado-geral de boneco, de fetiche, ele não manda em nada. Até no Conselho da Polícia Civil, os processos são ordenados pelo Jefferson Portela. As entidades de classe que faziam parte do Conselho da Polícia Civil, ele retirou.

Na época em que ele foi Presidente da Associação dos Delegados, ele lutou para entrarem as entidades de classe no Conselho da Polícia Civil. Quando ele assumiu como Secretário, o que ele faz? Tira as entidades de classe do Conselho da Polícia Civil, porque, com as entidades de classe no Conselho da Polícia Civil, ele não poderia manipular os processos. De algumas investigações que resultaram nessa armação que ele fez contra a minha pessoa, nós podemos citar o primeiro caso, um caso de investigação de pistolagem e agiotagem na região de Zé Doca, onde se começou a investigação com a SEIC a CHPP.

CONTINUA NA PRÓXIMA POSTAGEM .......... VEM BOMBA

Desmascarando a tese de Gilmar Mendes para beneficiar os parceiros Maia e Alcolumbre


Nos autos da Ação Direta de Inconstitucionalidade ADI nº 6524, na qual o PTB pede ao STF para ser considerada inconstitucional a manobra de Maia e Alcolumbre para serem reconduzidos nos cargos de presidentes da Câmara e do Senado, respectivamente, o ministro Gilmar Mendes, relator da demanda, em voto de 63 páginas faz uma viagem ao arco da velha. Gilmar Mendes usou como parâmetro o parlamento inglês, Franceses, espanhol e o parlamento americano. O novo ministro Nunes marque chegou até observar que tais parlamentos são são modelos para resolver questão no Brasil. 

O ponto de discursão no STF é o art. 57, § 4º, da Constituição Federal, que diz:

art. 57 ........ § 4º - "Cada uma das Casas reunir-se-á em sessões preparatórias, a partir de 1º de fevereiro, no primeiro ano da legislatura, para a posse de seus membros e eleição das respectivas Mesas, para mandato de 2 (dois) anos, vedada a recondução para o mesmo cargo na eleição imediatamente subsequente". 

Para tentar tampar a proibição, Gilmar deu um jeitinho de invocar a independência do legislativo (art. 2º, da CF) e a competência da Câmara e do Senado elaborarem seus regimentos (art. 51, III, IV e o art. 52, XII e XIII, da CF).

A regra, tanto para Câmara, como para o Senado, é " ............... eleição das respectivas Mesas, para mandato de 2 (dois) anos, vedada a recondução para o mesmo cargo na eleição imediatamente subsequente" (art. 57, § 4º, da CF).

AGORA PASME!

Após o "jeitinhos" de alegar independência do legislativo, o conhecido Gilmar chegou à absurda conclusão que a CF permite a reeleição ou recondução sucessiva de Membro da Mesa para o mesmo cargo.

Marco Aurélio diz na lata de Gilmar que o art. 57, § 4º, da CF, "veda, de forma peremptória, sem o estabelecimento de qualquer distinção, sem, portanto, albergar – o que seria um drible – a recondução para o mesmo cargo na eleição imediata".

Carmem Lúcia enfatiza: "No caso examinado, não há sequer duas opções. Não há alguma. A alternância no poder e a renovação política prestigiam o princípio republicano, não se podendo extrair do § 4º do art. 57 da Constituição da República autorização para a reeleição dos membros das mesas legislativas a assegurar-se eternização em cargo do poder sujeito a alternância a cada dois anos".

Rosa Weber foi enfática: "entendo inadmissível, à luz do art. 57, § 4º, da CF, a reeleição ou recondução dos membros integrantes das Mesas congressuais aos mesmos cargos na eleição imediatamente subsequente, seja na mesma legislatura ou na seguinte".

O Julgamento Continua - Faltam votar: Fachin, Barroso e Fux

terça-feira, 1 de dezembro de 2020

Bolsonaro desmascara Flávio Dino no STF

Tendo negado segurança para o presidente Bolsonaro, que pretendia visitar Balsas - MA, Flávio Dino dissimulou  que era mentira do Bolsonaro e descaradamente foi ao STF interpelar Bolsonaro que informou a negativa de Flávio Dino.

No STF, Bolsonaro informou que são verdadeiro o que afirmou e mostrou que o Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República enviou três ofícios à Secretaria de Segurança Pública e ao Comandante do Policiamento da Área do Interior do MA, que não apresentaram resposta e deixaram de comparecer à reunião agendada para 19 de outubro de 2020, convocada para discutir questões relativas à segurança presidencial. CONFIRA O A PETIÇÃO Nº 9.239, NO STF.

Acostumado em submeter os maranhenses às miguelagens, Flávio Dino correu para seu Twitter para dizer que era mentira de Bolsonaro.  

Clique aqui e confira.

😱 Os contratos milionários de Edvaldo Holanda Junior só em 2020 - mais de R$ 747.000.000, 00 😱

Os contratos milionários de Edivaldo Holanda Junior de 10 meses de 2020 somam  mais de 747 milhões de reais. Nos outros 7 anos que geriu São Luís, Holanda Junior torrou outros bilhões de reais. Neste ano ele intensificou a maquiagem para tentar justificar tantos gastos. Quem não se lembra dos esquemas tapa-buracos com asfalto sonrisal e depois de novo e de novo para desviar recursos públicos.

Credor

 Empenhado

Agrasty Construcoes Ltda. - 63.407.548/0001-70

18.302.179,23

Agrasty Construcoes Ltda. - 63.407.548/0001-70

2.346.109,61

Angullar Construções E Serviços Ltda - 24.931.064/0001-74

1.327.430,70

Bareau Veritas Do Brasil Soc Clas E Certificadora - 33.177.148/0001-55

1.253.493,14

Cap Protensao E Construçoes Ltda - 09.624.532/0001-74

1.127.169,76

Carvalho Neto - Advogados Associados S/C - 03.692.341/0001-63

1.400.000,00

Clasi Comercio E Servicos Ltda - 06.977.665/0001-36

30.024.193,16

Clm Software Com Imp E Exportação Ltda - 02.092.332/0001-79

1.333.476,93

Coimbra & Santiago Ltda - 02.738.944/0001-96

1.080.176,94

Construtora Akrus Ltda - 09.231.542/0001-40

1.000.000,00

Construtora Digão Ltda - 07.193.479/0001-79

3.437.563,34

Construtora Forte Live Ltda - 11.201.189/0001-05

2.539.031,72

Construtora Luiz Costa Ltda - 00.779.059/0001-20

81.847.727,83

Construtora Luiz Costa Ltda - 00.779.059/0001-20

20.000.000,00

Construtora Rampa Ltda - 03.393.903/0001-78

3.188.980,25

Destack Serviços Ambientais Ltda - 23.682.131/0001-00

1.049.380,89

Ducol Engenharia Ltda - 05.774.310/0001-87

22.245.937,10

Enciza Engenharia Civil Ltda - 12.094.868/0001-87

104.848.337,97

Endeconsil Const. E Locações Ltda - 07.073.042/0001-00

4.850.494,70

Enter Propaganda E Marketing Eireli - 05.617.314/0001-51

19.745.000,00

G Ferreira Guimaraes Neto - 27.864.489/0001-04

1.830.000,00

G Ferreira Guimaraes Neto - 27.864.489/0001-04

3.036.038,86

G4 Empreendimentos E Serviços Ltda - 07.784.842/0001-20

2.245.318,07

Geosistema Engenharia E Planejamento Ltda - 70.073.275/0001-30

2.047.209,92

Grupo Sftb Construcao Ltda - 63.567.820/0001-80

27.054.335,48

Hc Comunicação De Dados Ltda - 05.202.938/0001-08

2.300.000,00

I C Fesh Do Maranhão Eireli - 24.713.022/0001-67

10.340.576,78

Instituto Mar. De Cul. Esporte E Lazer - 14.230.371/0001-74

1.120.785,77

Instituto Mar. De Cul. Esporte E Lazer - 14.230.371/0001-74

3.859.210,87

Intercon Comércio E Construção Ltda - 08.490.882/0001-22

3.310.460,43

J R Pereira Construções E Comércio - 35.108.109/0001-21

1.043.648,77

J.De Aguiar Lisboa Filho - 05.128.246/0001-67

3.014.839,73

Lamppit Solutions Tecnologia Ltda - 26.832.621/0001-25

4.474.509,00

M J P Helal - 02.668.222/0001-02

2.016.056,73

M. A. Planejamento E Consultoria Ltda - Me - 07.338.438/0001-23

1.021.874,36

Mac Id Com. Serviços E Tecnologia Da Inf. Ltda - 11.427.054/0001-54

1.670.165,96

Maria Dos Milagres Sousa Moreira Aquino - 05.474.889/0001-62

1.116.000,00

Maximo Const. Proj E Incorporação Eireli - 22.791.070/0001-48

4.020.068,24

Maxtec Serv Gerais E Manut Ind Eireli - 05.899.350/0001-55

28.177.190,11

Maxtec Serv Gerais E Manut Ind Eireli - 05.899.350/0001-55

1.438.602,24

Meso Engenharia Ltda - 07.403.718/0001-78

3.601.859,53

Modelagem Engenharia Ltda - 15.418.444/0001-19

1.257.174,78

Nano Automation Do Brasil Ltda - 08.316.992/0001-72

1.000.000,00

Nucleo Arquitetura E Eventos Ltda - 06.878.574/0001-43

1.722.909,21

Palmares Construçoes Ltda - 11.302.593/0001-67

1.617.162,80

Potencial Segurança E Vigilância Eireli - 05.121.169/0001-13

1.906.000,00

Rc Nutry Alimentação Ltda - 11.164.874/0001-09

29.907.359,83

Sales Network Investimentos Ltda - 03.906.133/0001-10

2.771.355,39

Sales Network Investimentos Ltda - 03.906.133/0001-10

1.621.903,20

Santa Cruz Engenharia Ltda - 11.791.746/0001-87

47.518.234,60

Shammah - Transporte E Construção Ltda - 04.679.780/0001-07

2.133.319,44

Sind Das Emp De Transp De Pas De Sao Luis - 05.750.146/0001-78

7.620.553,51

Sind Das Emp De Transp De Pas De Sao Luis - 05.750.146/0001-78

7.459.000,00

Sind Das Emp De Transp De Pas De Sao Luis - 05.750.146/0001-78

3.500.000,00

Siqueira Engenharia Eireli - 33.146.007/0001-75

1.220.907,15

Sisvetor Informatica Ltda - Me - 10.522.056/0001-60

1.272.646,16

Slea - São Luís Engenharia Ambiental S/A - 15.339.921/0001-50

164.247.120,28

Soll Serviços Obras E Locações Ltda - 00.323.090/0001-51

2.786.462,24

Steepen Engenharia Ltda - Me - 24.879.782/0001-49

1.000.000,00

Transporte Premium Ltda - 10.544.341/0001-81

1.687.269,98

Transporter Segurança Privada Ltda - Me - 19.559.024/0001-03

20.210.375,14

Universidade Federal De Juiz De Fora Ufjf - 21.195.755/0001-69

1.869.920,84

V. M. Comercio E Serviços Ltda - 05.052.665/0001-62

1.055.613,55

Veneza Construções E Locações Eireli - 04.796.979/0001-07

1.035.874,71

Vitral Construcao E Incorporacao N.S. De Fatima Ltda - 12.494.019/0001-10

2.475.706,35

Wiki Telecomunicações Eireli - 11.509.434/0001-38

3.163.883,50

Wiki Telecomunicações Eireli - 11.509.434/0001-38

2.355.280,60

Zacheu & Cia Ltda - 19.002.231/0001-62

1.014.750,00

Total

747.116.217,38

A ASSOCIAÇÃO POLÍTICA COM FLÁVIO LEVOU EDIVALDO HOLANDA A GASTAR MAIS DE BILHÃO EM OBRAS IMPRESTÁVEIS. NESTE ULTIMO ANO ESTÁ ÀS PRESSAS PARA TENTAR JUSTIFICAR TANTOS GASTOS QUE ENDIVIDARAM O MUNICIPIO E COM O SUMIÇO DE MUITO DINHEIRO.