Todo o poder emana do povo

Acessos

Mostrando postagens com marcador povo. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador povo. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2021

DEMOCRACIA DESPEDAÇADA!!! Os lados estão definidos - os motivos estão postos - a tolerância está no limite - as vias de fato estão na iminência

Se imaginava que o perigo para a Democracia viesse da parte do Executivo ou do Legislativo, mas não!

O perigo para a Democracia está vindo de onde menos se esperava - do STF. Onde transloucadas decisões e posições ideológicas de seus membros mascaradas de fundamentos jurídicos débeis, estão causando alvoroço na sociedade  mais esclarecida. E se for explicada para os cidadãos de pouca instrução - eles terão a mesma indignação.

A reação dos brasileiros é sem volta - que fiquem cientes que agora tentam subverter o modus vivendi dos brasileiros tentando impor ideologias ditas socialistas e outras aberrações contrárias aos princípios que norteiam as famílias desde que u mundo é mundo.

Os inquéritos no STF para inquerir e tolher opiniões críticas à postura de seus membros são atitudes das mais repugnáveis ditaduras por aí afora.

Prender e perseguir jornalistas, parlamentares e cidadãos do povo por divulgarem realidades nuas e cruas - só revelam o caráter déspota dos que assim agem, apostando na contínua passividade dos brasileiros.

Quando menos se espera o gigante acorda com uma fúria incontrolável - a História do próprio Brasil é testemunha. 

O Povo Brasileiro não deixará a sua Democracia ser ultrajada na cara dura como estão fazendo nas fuças de quem devia protege-la: as Forças Armadas.

Será preciso uma outra Marcha da Família com Deus pela Liberdade ?

"Que sejam feitas reformas, mas pela liberdade. Senão, não. Pela Constituição. Senão, não. Pela consciência cristã do nosso povo. Senão, não." (Auro de Moura Andrade, então presidente do Senado, em discurso durante a Marcha de 19 de março de 1964 em São Paulo).

Fica o alerta!!

 

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2021

O Povo nas ruas põe medo em ministros do STF - que andam expelindo artigos na imprensa com ameaças indireta ao governo federal temendo medidas de urgência para acabar com a bagunça que estão fazendo com o Brasil

Nesta sexta-feira (12), o ministro Ricardo Lewandowski, do STF fez publicar artigo no jornal Folha de S.Paulo, falando em “tentações autoritárias” no Brasil no velho estilo da doutrina comunista: "Acuse-os do que você é". No texto, Lewandowski teme os riscos das “medidas de urgência” que Bolsonaro poderá tomar para pôr ordem nessa bagunça chamada Brasil.

Na sua desesperada missiva, Lewandowski tenta dizer como deve ser feita a intervenção que o povo clama nas ruas. Diz que o estado de calamidade pública, o de defesa e o de sítio devem sempre ser limitados no tempo e submetidos ao Congresso Nacional.

Em postagem desta data, este blog demonstrou que o Guardião da Constituição são as Forças Armadas (art. 142 da CF) destinadas unicamente “à defesa da Pátria, à garantia dos poderes constitucionais e, por iniciativa de qualquer destes, da lei e da ordem”.

Se todos ou a maioria desses poderes constitucionais se corrompem como aí estar, qual Poder terá que agir para evitar o caos?

Há dos poderes que podem agir para expulsar os integrantes dos poderes corruptos:

1º O POVO – aqui há um fator extremamente perigoso – os ofensores do povo não terão julgamento burocrático – sofrerão a fúria do momento.

2º AS FORÇAS ARMADAS – é a melhor opção para todos – elas impedem a barbárie e põe ordem na bagunça que se tornou o Brasil.

COMBINADOS?

Na quarta-feira (10) o ministro Edson Fachin, externou seu medo e preocupação com as eleições de 2022. A entrevista foi para a mesma Folha de S.Paulo. disse que a democracia no Brasil sofre ameaças. Só omitiu que essa ameaça é em decorrências de seus transloucados atos de imprimir perseguição à liberdade de expressão e acolher as ideologias de procedência da esquerda.

“Minha preocupação central, razão principal pela qual hoje estamos conversando, é a preocupação com as eleições de 2022 e a higidez do sistema eleitoral brasileiro. É preciso defender a democracia, proteger a democracia e proteger o sistema eleitoral brasileiro. Dentro dele como instrumento da democracia nós vamos sair da crise sem sair da democracia”, afirmou.

Para Fachin há alguns episódios que contribuem para sua preocupação. Entre eles, a remilitarização do governo civil, as intimidações de fechamento dos demais Poderes, as declarações acintosas de depreciação do valor do voto e palavras e ações que atenta contra a liberdade de imprensa.

“Em quinto lugar, incentivo às armas e por consequência a violência — o Brasil precisa de saúde e educação, não de violência nem de armas. Em sexto lugar, a recusa antecipada de resultado eleitoral adverso. Em sétimo lugar, revelando portanto que vivemos uma crise da democracia, e a corrupção da democracia é o arbítrio”, acrescentou.

Os ministros temem o povo armado porque "Povo armado jamais será escravizado".

Benjamin Franklin já dizia que “quando todas as armas forem de propriedade do governo, este decidirá de quem serão as outras propriedades”.

SE A CONSTITUIÇÃO É INTANGÍVEL, O BRASIL PRECISA DE ORDEM URGENTE! SEJA PELO POVO SEJA PELA GUARDIÃ DA ORDEM CONSTITUCIONAL

Em sua teoria da Constituição, Carl Schmitt diz que a Constituição é intangível e que o texto constitucional não poderá sofrer ataques reiterados e, tampouco, ser vilipendiado ou ter sua vigência negada pelos poderes constituídos. Como estão fazendo hoje no Brasil.

não poderá ser modificada pelo Poder Legislativo, Executivo ou Judiciário. Por essa razão, quando da obra “O Guardião da Constituição, Schmitt dissertou sobre a necessidade de um Poder “Neutro” que, a exemplo do que foi o Poder Moderador na constituição brasileira de 1824, estaria acima de todos os outros poderes e serviria para a defesa da decisão política fundamental.

O Guardião da Constituição, ao seu turno, é aquele que poderá, inclusive, suspender a constituição formal e a atividade de todos os poderes instituídos para proteger a decisão política. E é aqui que, retomando o conceito schmittiano de guerra e caso crítico, pode-se entender a complexa sentença que abre uma das mais impactantes obras por ele escrita (Teologia Política): soberano é aquele que decide sobre o estado de exceção (SCHMITT, 2006, p. 07). Ou seja, soberano é aquele que decide qual é o caso que poderá (re)determinar a decisão fundamental e, portanto, é também aquele que poderá, ao sentir que esse estado novamente se aproxima (a eminência do combate), suspender in totum a constituição formal para assegurar a Constituição Material – assegurar, portanto, que os amigos continuem como amigos e que os inimigos não vençam.

No Brasil, o Guardião da Constituição com letra maiúscula são as Forças Armadas (art. 142 da CF) destinadas unicamente “à defesa da Pátria, à garantia dos poderes constitucionais e, por iniciativa de qualquer destes, da lei e da ordem”.

Se todos ou a maioria desses poderes constitucionais se corrompem como aí estar, qual Poder terá que agir para evitar o caos?

Há dos poderes que podem agir para expulsar os integrantes dos poderes corruptos:

1º O POVO – aqui há um fator extremamente perigoso – os ofensores do povo não terão julgamento burocrático – sofrerão a fúria do momento.

2º AS FORÇAS ARMADAS – é a melhor opção para todos – elas impedem a barbárie e põe ordem na bagunça que se tornou o Brasil.

Seja pelo Povo, seja pelas Forças Armadas, o Brasil precisa de ORDEM URGENTE!!

terça-feira, 22 de dezembro de 2020

A SENHA DE BOLSONARO PARA O POVO

quarta-feira, 27 de maio de 2020

"LEVANTE-SE, LEVANTE-SE": LEIA ANTES DE SER EXCLUÍDO": O STF se tornou Tribunal de Inquisição e Tribunal de Exceção pela Farsa judicial de apurar, inquirir e julgar - excluindo a polícia judiciária e MP e será barrado nas ruas em ato de desobediência civil

O STF não deve ser fechados, mas deve ser enquadrado para não abusarem de seu poder.
Fazendo a vez de um verdadeiro Tribunal de inquisição, o STF vem conduzindo uma aberração jurídica/política - por Portaria e pelo Inquérito nº 4.781/2019 próprios está nos seus porões, na cara dura, violando princípios constitucionais da separação de poderes e do juiz natural, além do sistema penal acusatório, segundo posicionamento da Procuradoria Geral da República - que já pediu para o malsinado STF parar (CONFIRA...). 

O STF deixou sua função para se enveredar em perigosos contextos políticos de consequências imprevisíveis. dia 31/05/2020, o povo irá avisar o STF que não será objeto de sua sanha política e nem de quem quer que seja. Nem que para isso tenha o povo de usar as armas da resistência e da desobediência civil.

Resistência e desobediência civil são direitos que todas as pessoas têm de resistir ou de se insurgir contra fatores que ameacem a a liberdade de um povo ou que ameaçam seus valores éticos ou morais. 

Eis aí um ponto que já mereceria uma revolta popular - até autorização para seviciarem a mente de nossas crianças o STF está permitindo (CONFIRA NOSSA OPINIÃO...).

Para Norberto Bobbio (na Era dos direitos), "a resistência é o contrário da obediência. É a ruptura contra a ordem constituída e pode ocorrer desde um tumulto, um motim, uma rebelião ou insurreição até em uma revolução, que estaria no limite. Assim, quando uma norma ou o ordenamento em seu conjunto não são aceitos surge a resistência".

O STF está querendo é isso?

A resistência ao direito ocorre em três situações distintas: injustiça, opressão e revolução. Injustiça e opressão é o que está causando o STF, que saiu de sua posição para fazer política e justiça com as próprias mãos, ferindo o direito de opinião e pensamento, invadindo residências e ameaçando cidadãos formadores de opinião - ministros declaram desafetos e em seguida conduzem processos  e inquéritos contra estes (CONFIRA AQUI E AQUI).

A doutrina jurídica reconhece a legitimidade da resistência à opressão:
- Savigny (jurista alemão) - o direito decorre do espírito geral que une todos os membros da nação, e defendia a revolução com o objetivo de substituição do governo que se oponha às transformações reclamadas;
- Bluntschli (jurista e político Suiço) - justificava a revolução nos mesmos termos de Savigny;
- Ihering (jurista alemão) - defendia o uso da força para sacrificar o direito e salvar a existência da nação;
- Benjamin Constant (estadista brasileiro) - Se a Constituição passa a ser violada já não há governo de direito;
- Vareilles Sommières - "O direito de resistência justifica-se pela ideia de legítima defesa. A própria minoria, quando capacitada para isso, pode usar desse direito e defender contra a opressão a comunidade inteira";
- Leon Duguit, Maurice Haurioy, François Gény, Louis Le Fur, Jean Dabin e Gerorges Burdeau, também defendiam a legitimidade da resistência para coibir abusos da tirania e da arbitrariedade.
- Maria Helena Diniz - existe garantia implícita à resistência na Constituição Federal, em seu art. 5°, § 2°, que diz "ninguém pode ser obrigado a fazer ou deixar de fazer alguma coisa senão em virtude de lei". E continua: "a desobediência é forma particular de resistência, pois "é executada com o fim imediato de mostrar publicamente a injustiça, a ilegitimidade e a invalidade da lei e com o fim mediato de induzir o poder a mudá-la".

Immanuel Kant em seus estudos sobre a filosofia moral, orienta no sentido de que, se somos seres livres por natureza, devemos ser capazes de agir não apenas de acordo com uma lei que nos tenha sido dada ou imposta, mas de acordo com uma lei que outorgamos a nós mesmos, a lei da razão.

O direito de resistência pode ser dividido em duas formas de exercício: pela violência ou pela desobediência civil.

Assim, a desobediência civil é uma derivação da resistência e é baseada na não-violência.

É nossa opinião com base na realidade e na história.

“Get up stand up: Stand up for your rights.” - Bob Marley.


"Levante-se, levante-se: lute pelos seus direitos." Bob Marley.

quinta-feira, 16 de abril de 2020

Bolsonaro lava as mãos, responsabiliza o STF, os governadores e prefeitos pela miséria que o desemprego causará no Brasil e deixa o povo decidir até quando vão consentir

OU POVO TOMA CONTA DO BRASIL OU SE PREPARA
PARA SER UMA VENEZUELA A LÁ COMUNISTA.
O STF inverteu a lógica da Constituição por interesses outros, uma vez que atende as articulações de um grupo que visa destituir o presidente da república.

Para esse propósito de golpe, o STF tirou do presidente da república a possibilidade dele barrar a sandice de governadores e prefeitos que estão impedindo o direito de ir e vir de cidadãos, mesmo esse não tendo nenhuma prescrição médica de estarem contaminados.

E as estatísticas de contaminados e óbitos são tanto de quem está buscando alimentos, como dos que estão em quarentena. 

Os governadores e prefeitos estão quebrando pequenas e grandes empresas, recebendo dinheiro do governo federal e sumindo com ele, aproveitando a suspensão de licitações e órgãos de controle.

sábado, 7 de setembro de 2013

QUE INDEPENDÊNCIA?

O coração do povo brasileiro ainda pulsa por independência.

Dizem que a Independência do Brasil ocorreu em 7 de setembro de 1822. A partir desta data o Brasil deixou de ser uma colônia de Portugal. 

Esta independência foi articulada pela elite política brasileira que tinha o objetivo de conquistar a autonomia política, ter controle econômico e gozar do poder em si.

A Proclamação da Independência se deu quando ao viajar de Santos para São Paulo, D. Pedro I recebeu uma carta da Coroa Portuguesa que exigia seu retorno imediato para Portugal e anulava a Constituinte.

Diante desta situação, D. Pedro disse “Fico” e deu seu famoso grito, as margens do riacho Ipiranga: “Independência ou Morte!”.

Após a Independência, D. Pedro I foi coroado imperador do Brasil em dezembro de 1822. Portugal reconheceu a independência, exigindo uma indenização de 2 milhões de libras esterlinas. E foi isto. 

O Brasil já começou endividado.

Qual a reflexão que se faz desse dia tão alardeado pelas elites e pelo governo brasileiro?

Nada mudou. Só mudou o opressor, que agora são nossos próprios patrícios. Veja só:

- O povo mais pobre continuou pobre e nem sequer entendeu o que significava estar livre de Portugal. A escravidão se manteve, os grandes fazendeiros (agora empresários e políticos) continuam cada vez mais ricos. Enfim, a libertação foi somente no papel. Eu pergunto como estamos vivendo hoje 189 anos depois?

- O povo continua escravizado, agora na consciência por um programa educacional mesquinho e manipulado;

- O próprio governo se tornou anarquista ao patrocinar a banalização da moral social e da dignidade humana;

- Não há o exercício da cidadania continua, só no papel com a pecha de País democrático. Os programas sociais se resumem a kits de sobrevivência recheados de alucinogêneo das propagandas subliminar para manter a população conivente e subserviente;

- Com isto a elite política se deleita no antro da corrupção, desviando recursos destinados a saúde, a educação, a segurança; 

- Não há um deputado, um senador, um ministro, um juiz, um governador ou um prefeito preso por corrupção, por improbidade, por desonestidade. Tudo acaba em samba e tira-gosto de pizza.

Enquanto este estado de coisa continuar, não há independência, não há liberdade, não há democracia. 

Há apenas ditadura das elites apoiadas pelo “abestado” povo brasileiro, que ainda rir histericamente, devido ao efeito do alucinogêneo da política econômica e social implantada no Brasil pelos PT’S, PMDB’S, PSDB’S e outros tantos P’S.

Se não bastasse, baixamos as calças para os EUA que nos denominam com sua política externa, deitam e rolam e ficamos calados com o rabo entra as pernas.

QUE INDEPENDÊNCIA?

domingo, 21 de agosto de 2011

Quando o povo se omite, os malfeitores prevalecem

É o caso do Município de Paço do Lumiar. Apesar de ser uma cidade de povo educado, receptivos e amáveis, tem se deixado enganar ao longo dos últimos dez anos. O governante desse município tem aproveitado o silencio e a conivência da população para desviar descaradamente os recursos da cidade, sendo assistidos passivamente pela população. Os que protestam é uma pequena minoria que é abafada por ameaças de integrantes da quadrilha que desvia os recursos da prefeitura.

A Câmara de Vereadores parece nem existir. Veja de que lado eles estão:
É preciso dizer mais alguma coisa para a população mandar essa cambada passear de vez?


Se não bastassem os desvios de recursos por estes e o restante do grupo, que inclui secretários, assessores e ordenadores de despesas, em Paço do Lumiar há uma deliberação para práticas de irregularidades, senão vejamos:

1º - Em 04.07.2011 José Eduardo Castelo Branco de Oliveira - Secretario Municipal de Orçamento e Gestão e Cineas de Castro Santos Filho - Secretario Municipal de Infraestrutura, Serviços Urbanos e Meio Ambiente, assinaram contrato no valor de R$ 1.528.279,49 com a Construtora Luna Ltda, CNPJ nº 07.923.333/0001-31, com sede na Avenida João Carvalho, n° 28, Centro, Igarapé Grande – MA, que tem como dono Kleverson Furtado Luna Xavier.
 Ocorre que Kleverson Furtado Luna Xavier consta como pessoa condenada pela justiça de Pernambuco a cumprir 6 anos de prisão em regime fechado por tráfico (veja) como foi feita a licitação? se é que foi feita.

2º - A atual Secretária de Saúde do Município, Maurie Anne Mendes Moura foi envolvida juntamente com a chamada gangue de Pirapemas em condenação do Tribunal de Contas da União – TCU por desvios de recursos públicos (veja) e veio para Paço do Lumiar continuar o serviço que estava fazendo em Pirapemas. 

3º - Em 30.04.10 a juíza Jaqueline Reis Caracas condenou nos autos do processo 17322003, o vereador Francisco Pereira Filho, conhecido como charuto por ato de improbidade administrativa na participação em esquema de corrupção como está agora de novo.

4º - O Vereador Alderico Campos, enquanto gestor da Câmara Municipal de Paço do Lumiar foi declarado inadimplente através da Resolução nº157/2010/TCE/MA, uma vez que não apresentou a prestação das contas anuais relativas ao exercício financeiro de 2009 igualmente a BIA VENÂNCIO ai pela primeira vez ela tem razão de dizer que só estão olhando para os erros dela. Por isso o Ministério Público Estadual moveu Ação Civil de Improbidade Administrativa nº 9372010, com audiência de instrução e julgamento marcada para 02/02/2012.

Pesa ainda contra Alderico o fato de que no final de 2010, a desembargadora Nelma Sarney desarquivou o processo nº 7339/2010, através do qual o vereador reclamava de repasses a menos feitos pela Prefeitura de Paço do Lumiar para a Câmara Municipal.

 Foram expedidos dois alvarás para o saque dos recursos no caixa da prefeitura: um de R$ 284,4 mil e outro de R$ 414 mil, totalizando cerca de R$ 700 mil. Os alvarás foram dirigidos à agência 4863-1, do Banco do Brasil de Paço do Lumiar.

 A Procuradoria Geral do Município recorreu ao STF. O presidente Cezar Peluso, no dia 28 de dezembro do ano passado, determinou a devolução dos recursos em 48 horas. Mas, Alderico já havia feito a distribuição do dinheiro.

 A prefeita Bia Venâncio nunca cobrou o dinheiro de volta. Nem poderia, pois o então advogado de Alderico é  hoje o procurador-geral do município.

 Em compensação Alderico fez vista grossa quanto aos dois processos de cassação contra Bia Venâncio protocolada na Câmara desde 08/06/2010. Também não compareceu na audiência do dia 12/07/2011 onde testemunharia contra a prefeita.

 Enquanto o povo assiste, eles roubam, desviam, embolsam e fazem miséria com o dinheiro público.