sábado, 27 de julho de 2013

HONORÁVEIS BANDALHEIRAS PARA O POVO ESCRAVO E ALIENADO DO MARANHÃO ENGOLIR DE NOVO.



Em Honoráveis Bandidos, Palmério Dória, um dos jornalistas mais respeitados do País, conta pela primeira vez, num livro, toda a história secreta do surgimento, enriquecimento e tomada do poder regional pela família Sarney, no Maranhão, e o controle quase total, do Senado, pelo patriarca Sarney que, transformou o Maranhão no quintal de sua casa.

A alienação da população maranhense é mantida pela força do Sistema Mirante através de rádios e televisão em todo o Estado com propagandas mentirosas, que servem de chacotas (CONFIRA).

A população é deixada em estado de completa miséria por muito tempo até próximo às eleições. Ai, a Oligarquia Sarney surge como heróis alardeando soluções maravilhosas com muita propaganda a ponto de deixar os desinformados completamente dominados com pequenos enganos como distribuir sementes do Ministério do Desenvolvimento Agrário a pobres agricultores que recebe com uma alegria como se tivesse ganho na TELE SENA.

A fome e a necessidade que impera no Estado do Maranhão permite isto, o controle de grande parte da população, que fica ansiosa pela chegada das eleições para vender o voto por 10, 20 ou 50 reais.

ENQUANTO O ESTADO DO MARANHÃO DEFINHA, OS SARNEY FAZEM ISTO:

Em janeiro de 2011, o executivo suíço Rudolf Elmer entregou à organização Wikileaks dados bancários que documentam, segundo ele, casos de crimes financeiros em paraísos fiscais. Entre os documentos, encontram-se alegadas provas de que Roseana Sarney fez operações secretas no banco Julius Baer, nas Ilhas do Canal e Ilhas Virgens, recebendo 10 mil dólares. As operações seriam intermediadas pelo Coronado Trust, fundo financeiro criado por Roseana Sarney e Jorge Murad nas Ilhas Virgens.24 25 Elmer hava previamente afirmado em livro que Roseana Sarney movimentou 150 milhões de dólares no banco Julius Baer de 1993 a 1999.26