A FACULDADE IESF FACILITA SUA VIDA ACADÊMICA

Acessos

sábado, 27 de julho de 2013

PEDIDO DE REITEGRAÇÃO DE POSSE NA CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO LUÍS CAI NA 2ª VARA DA FAZENDA PÚBLICA, MAS A PRUDÊNCIA MANDA QUE A REINTEGRAÇÃO SEJA NEGADA E MARCADA AUDIÊNCIA DE CONCILIAÇÃO.

EM PORTO ALEGRE REINTEGRAÇÃO DE POSSE FOI NEGADA E MARCADA AUDIÊNCIA DE CONCILIAÇÃO.

Em decisão recentíssima (em 15/07/2013), a juíza Cristina Luisa Marquesan da Silva, da 1ª Vara da Fazenda Pública de Porto Alegre suspendeu reintegração de posse e determinou a realização de uma audiência de conciliação entre os manifestantes e a Câmara de Vereadores.

Conforme o despacho da magistrada, oficiais de Justiça compareceram ao Legislativo Municipal para intimar os ocupantes e, ao chegar ao local, verificaram a presença de mais de 400 pessoas, inclusive de crianças. Eles consideraram a ocupação “pacífica e organizada”.

Ainda segundo a magistrada, os oficiais de Justiça não viram indícios de depredação do patrimônio público pelos manifestantes. Com isso, ela entendeu que “a medida drástica de retirada forçada desses cidadãos não é o melhor caminho, neste momento”.

Conforme Cristina, “existe a necessidade de se encontrar um mecanismo, uma forma de dialogar para diminuir o impacto de uma retirada violenta dos manifestantes que se encontram naquele local” (CONFIRA AQUI).

É O CASO DA OCUPAÇÃO DA CÂMARA DE VEREADORES DE SÃO LUÍS, QUE ESTÁ OCORRENDO DE FORMA PACÍFICA E ORGANIZADA, SEM DESTRUIÇÃO DO PATRIMÔNIO.


Se os manifestantes quiserem ganhar a questão, basta pedir inspeção judicial no local, e já era reintegração de posse.

PEDIDO DE INSPEÇÃO JUDICIAL AQUI (baixe) é cortesia do Blog Edgar Ribeiro.
Comentário(s)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é bem vindo
Opine, comente, debata ...