TODO PODER EMANA DO POVO

Acessos

Mostrando postagens com marcador notícia. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador notícia. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 10 de abril de 2020

SOLIDARIEDADE: A história da beija-flor


A floresta pegou fogo. Leões, girafas, elefantes, pássaros, entre outros, começavam a fugir, tentando salvar as próprias vidas.
Mas, a jovem beija-flor voou para dentro da floresta, até que chegou a um lago que existia lá. Então, encheu o seu bico com algumas gotas de água e começou a soltá-la sobre as chamas.
Como cabia pouca água em seu bico, ele repetia o processo muitas e muitas vezes. Apesar de causar apenas um pequeno impacto no fogo, ela NÃO DESISTIA.

Se todos fizerem sua parte como a NovaGraf,  esses  dias 
difíceis que passam os brasileiros serão abreviados.
Os outros animais ficaram espantados com tamanha persistência. Para eles, tudo já estava perdido. A única solução era ir embora e recomeçar a vida em um outro lugar.
Depois de um tempo, um dos animais perguntou à beija-flor:
 O que você está fazendo? Por que você não foge do fogo e tenta salvar sua vida?
beija-flor, então, olhou para os seus companheiros abandonando o seu lar, respirou por um momento e falou:
– A minha vida está nesta floresta, meu ninho e tudo que eu construí, assim como todos vocês. Não quero que ela seja destruída, e partiria meu coração saber que não fiz nada para tentar salvá-la. Então, eu estou fazendo o que posso para tentar combater esse fogo e salvar o que é importante para mim.
Alguns animais, ainda descrentes do que viam, disseram:
– Mas tudo o que você pode fazer é derrubar algumas gotas de água em todo esse fogo. Isso não serve para nada, você nunca conseguirá apagar o fogo sozinho.
 Depois disso, a beija-flor apenas respondeu:
Pode ser que vocês estejam certos, mas ainda assim não deixarei de fazer a minha parte, e voltou ao lago novamente para buscar mais água.

Parabéns à Novagraf pela atitude humanitária.

terça-feira, 7 de abril de 2020

As eleições 2020 no MA e a rasteira que Maranhãozinho e Fred Campos deram em Weverton em Paço deixando o PDT só o bagaço


Para entender o que está acontecendo, os que participam das lides políticas no Estado com vista às eleições 2020 para prefeito, precisam olhar para um labirinto político em cujo centro está “PALÁCIO DOS LEÕES EM 2022”. Três pretendentes estão entrando nesse labirinto, cada um com seus equívocos - Brandão, Weverton e Maranhãozinho.

Brandão, ao estilo paz e amor comunista, está esperando mostrarem o caminho - navega na ilusão de que é o sucessor natural de Flávio Dino por ter se mantido na subserviência do comunista até então – Coitado!! Deveria lembrar o que fizeram com José Reinaldo. Quando ele entrar no labirinto, outros já estarão chegando.

Weverton – se acha atropelador e o melhor dos estrategistas – na verdade só consegue articular alguma coisa traindo parceiros ou negociando suas cabeças. Na verdade, se trata de uma vacilação que tem tido sorte num estado em que a ilusão se constituiu cultura dos maranhenses. Além de que vem destruindo toda história e a grandeza do PDT deixada por Jackson Lago.
Recentemente se registrou um grande vacilo de Weverton ao articular com o conhecido Fred Campo sua pré-candidatura pelo PDT, tirando o Partido das mãos daqueles que o elegeu para o Senado e o entregando para um estranho ao Partido. Veja o resultado abaixo.

Maranhãozinho – Sem observar princípios ou alguma forma de ética, ele atropela até a mãe que estiver na frente do seu alvo. Na Região Metropolita, Maranhãozinho chegou arrasando: Em São Luís, Lançou a esposa como pré-candidata a prefeita, tomando muitos apoios de caciques antigos da ilha; em São José de Ribamar desenterrou o Dr. Julinho para candidatura a prefeito, mesmo impedido pela justiça eleitoral.

Em Paço do Lumiar, Maranhãozinho está fazendo com que Fred Campos bote o PDT de Weverton Rocha no vaso e dê descarga – Fred Campos, agindo com dissimulação está filiado no Republicanos, presidindo o PDT só de mentira, pois articulou com Maranhãozinho para conduzir as coisas pelo PL – De fato Fred está demolindo o PDT e fortalecendo o PL num esquema político ao estilo de Maranhãozinho.

Desse modo, Maranhãozinho passou a rasteira em Weverton e deixou o PDT de Paço só o bagaço. Weverton Rocha deu uma de vacilão e desgraçou com o que restava do PDT de Paço. Os filiados do PDT em Paço do Lumiar andam tontos sem saber o que fazer, até mandatários pelo partido estão desorientados.

Com esse ímpeto, Maranhãozinho no jogo do labirinto, não está seguindo as regras do labirinto, está é derrubando os obstáculos ao velho estilo que pratica nos municípios que comanda com pão e circo.

domingo, 5 de abril de 2020

Empresa Maranhense produz e faz doações de protetores para profissionais de combate ao Covid-19

A Nova Indústria (NOVAGRAF) é uma indústria gráfica e de comunicação visual
do Maranhão - Site: 
portfolio-novagraf.bitrix24.site
O empresário e proprietário da empresa Nova Indústria (NOVAGRAF), estabelecida em São Luís, caiu em campo para proteger os profissionais de saúde, doando viseiras protetoras e máscaras  para os que estão no combate do Covid-19.

O empresário mandou confeccionar na própria empresa os equipamentos de proteção.

Também determinou a impressão de milhares de panfleto para proteger as pessoas, recomendando a campanha ‘FIQUE EM CASA’ – Tu não te contaminas, nem contamina ninguém!

Parabéns ao empresário pela iniciativa de salvar vidas.

terça-feira, 31 de março de 2020

Justiça Federal enquadrou todos os imbecis na Constituição Federal - estado de sítio e intervenção popular é a solução que se vislumbra

Ninguem pode tolher o direito de ir e vir dos cidadãos sem provas de que estão contaminados, muito menos o  o direito de ir e vir do presidente da República. Só na cabeça de imbecis isso seria possível.

A Justiça Federal com jurisdição em São Paulo, enquadrou a Globo e muitos outros imbecilóides pelo Brasil a fora que criticam o direito de ir e vir do Presidente da República e de cidadãos comuns do povo.

Analisando ação civil pública ajuizada pelo Ministério Público Estadual do Estado de São Paulo para  proibir o acesso de turistas ao Município de Ubatuba, a magistrada federal deu uma lição que a esquerda comunista mete terror.

Disse a magistrada, para inicio de conversa:


"O direito de ir e vir é um direito fundamental, nos termos do inciso XV, art. 5º, da Constituição Federal".

"Medidas excepcionais, notadamente aquelas que restringem direitos fundamentais, encontram-se previstas de modo expresso e detalhado nos artigos 137 a 139 da Constituição Federal. Assim, qualquer medida que não atenda aos requisitos ali previstos, estará eivada de ilegalidade/inconstitucionalidade". 

Art. 137. O Presidente da República pode, ouvidos o Conselho da República e o Conselho de Defesa Nacional, solicitar ao Congresso Nacional autorização para decretar o estado de sítio nos casos de:

I - comoção grave de repercussão nacional ou ocorrência de fatos que comprovem a ineficácia de medida tomada durante o estado de defesa;

Art. 139. Na vigência do estado de sítio decretado com fundamento no art. 137, I, só poderão ser tomadas contra as pessoas as seguintes medidas:

I - obrigação de permanência em localidade determinada;
....
IV - suspensão da liberdade de reunião;

Essa determinação de quarentena e suspensão da liberdade de reunião compete privativamente à união.

Estados e municípios estão fazendo em total afronta à Constituição Federal e à Presidência da República. 

Os ministros do STF que deveriam exercerem a função de guardião da Nossa Constituição, alguns estão é compondo grupo de golpistas contra o Estado Brasileiro.

A juíza federal observa ainda, os termos do art. 21, XXI e XVIII e art. 22 da Constituição Federal: 

Art. 21. Compete à União:
(...) 

XXI - estabelecer princípios e diretrizes para o sistema nacional de viação;

XVIII - planejar e promover a defesa permanente contra as calamidades públicas, especialmente as secas e as inundações; 

Art. 22. Compete privativamente à União legislar sobre:
 (...)
XI - trânsito e transporte

Disse a Juíza: 

"Cabe ao Poder Executivo Federal adotar medidas uniformes e que se apliquem a todo o território nacional, com restrições de acesso a Estados e Municípios. Não cabe a cada gestor Municipal, por exemplo, expedir decretos que impeçam o acesso ao território Municipal, tampouco ao Poder Judiciário realizar essas determinações em situações locais". 

"Ademais, na data de ontem, foi editada Medida Provisória de n. 926/2020 que determina que qualquer restrição excepcional e temporária de locomoção interestadual e intermunicipal de trânsito sejam embasadas em fundamentação técnica da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária)". 

"Não consta, no caso concreto, qualquer decisão técnica da ANVISA que fundamente restrição da Rodovia BR – 101, como requer a parte autora".

"Logo, a liminar deve ser indeferida, uma vez que a medida viola o direito fundamental de ir e vir, bem como o princípio da separação dos poderes". 

Em síntese, a magistrada disse que "não cabe a cada prefeito ou governador, sair por aí expedindo decretos de restrições disso e daquilo como se o Brasil fosse casa de Mãe Joana (sem ordem) e "tampouco ao Poder Judiciário realizar essas determinações em situações locais", disse a magistrada.

Aqui no Maranhão, um conceituado juiz embarcou na cantilena do governador e da Globo e determinou "suspensão da liberdade de reunião" ao arrepio da CF.
O QG de comunicação dos golpistas querendo que medidas de governadores sejam superiores às do Executivo Federal.

Bolsonaro tem elementos de sobra para, junto com o que resta de cidadãos de bem, decretar intervenção nos estados onde o governador pertence ao grupo que articula um golpe de Estado.

domingo, 22 de março de 2020

NA FALTA DE IMPRENSA SÉRIA: o relatório A World At Risk (Um mundo em risco)

O Banco Mundial e a Organização Mundial da Saúde (OMS) criaram em 2018 o Global Preparedness Monitoring Board - GPMB (Conselho de Monitoramento da Preparação Global), incumbido de alertar as autoridades do risco de pandemias globais e fazendo a seguinte observação: “os líderes mundiais têm respondido às emergências em saúde com ciclos de pânico e negligência”, De acordo com a co-presidente do GPMB, Gro Harlem Brundtland.

Já em 22/09/2019, o GPMB apresentou na Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) o relatório A World At Risk (Um mundo em risco).

O relatório recomendou Ações urgentes

O relatório A World At Risk traz recomendações urgentes para os líderes mundiais se prepararem para enfrentar emergências em saúde. 

1 - Se “comprometer com a prevenção, implementando integralmente o Regulamento Sanitário Internacional e aumentando o investimento em prevenção como parte integrante da segurança nacional e internacional”;

2 - Construir “sistemas resistentes de prevenção”, com coordenadores de alto nível e prioridade para o envolvimento da comunidade.

3 - Os países, doadores e instituições multilaterais “devem se preparar para o pior cenário de uma pandemia de vírus respiratório em rápida evolução”.

4 - Promover pesquisas e o desenvolvimento de novas vacinas e medicamentos;

5 - Compartilhamento rápido de informações;

6 - Que a ONU fortaleça a prevenção e a coordenação da resposta a epidemias internacionalmente.

Situação de epidemias no Brasil

A pandemia de influenza (H1N1), de 2009, matou entre 151,7 mil e 575,4 mil no mundo, entre os anos de 2009 e 2010.

O Brasil registrou 50.482 casos em 2009, com 2.060 mortes por influenza A/H1N1, segundo dados do Ministério da Saúde. Após o início da vacinação, em 2010 foram 973 casos da doença e 113 mortes. Em 2011, os números caíram para 181 casos e 21 mortes.

Apesar das ações das autoridades de saúde brasileiras desde 2010 a gripe comum tem sido a epidemia campeã de mortes no Brasil, seguida da H1N1.

O relatório A World At Risk (Um mundo em risco), havia dito que o mundo não está pronto para uma pandemia causada por um patógeno virulento respiratório e se espalhando rapidamente. E deu um exemplo: “a pandemia global de A gripe de 1918 afetou um terço da população mundial e matou 50 milhões de pessoas, 2,8% da população total (16, 17). Se hoje houvesse uma contágio semelhante, em um mundo com população quatro vezes maior e em que você pode viajar para qualquer lugar em menos de 36 horas, eles podem morrer entre 50 e 80 milhões de pessoas (18, 19). Além desses trágicos níveis de mortalidade, tal pandemia pode causar pânico, desestabilizar a segurança nacionais e têm sérias conseqüências para a economia e o comércio mundial”.