Todo o poder emana do povo

Acessos

Mostrando postagens com marcador mortes. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador mortes. Mostrar todas as postagens

domingo, 7 de março de 2021

MORTES E CORRUPÇÃO NO PAÍS DOS CANALHAS COM O APOIO DO POVO - QUE SE AJOELHA DIANTE DOS CARRASCOS MESMO COM UMA ARMA NA MÃO - Art. 1º, p. Único, da CF.

terça-feira, 11 de agosto de 2020

AQUI SE PROVA! É verdade!!. O STF afastou Bolsonaro do “controle” das medidas estratégicas contra a pandemia da Covid-19


Vamos aos fatos e provas, todos constantes da AÇÃO DIRETA DE INCONSTITUCIONALIDADE nº ADI 6341, protocolada no STF com o nítido objetivo de fazer politicagem da Pandemia e para impedir que Bolsonaro desse as cartas no combate da doença.

Fato 1 - Em março de 2020, o presidente da República determinou pela Medida Provisória nº 926, que as restrições excepcionais e temporárias como medida de combate à COVID-19, DEVERIAM SER TOMADAS "conforme recomendação técnica e fundamentada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária" - ANVISA. E que medidas que afetarem a execução de serviços públicos e atividades essenciais deveriam ser tomadas pela presidência da república para não virar casa de mãe joana.

Fato 2 - A esquerda foi ao STF para dizer que os Estados Municípios queriam determinar cada um suas políticas sanitárias e implementarem as providências que julgassem necessárias, sem recomendação técnica e fundamentada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária - ANVISA.

Fato 3 - A Procuradoria-Geral da República (PGR) se manifestou apontando "prejuízos às populações afetadas, em decorrência da legitimação de uma miríade de atos municipais e estaduais que, em descompasso com os parâmetros e condicionamentos previstos na Lei 13.979/2020, promovem a interrupção de serviços públicos e atividades de caráter essencial"

Fato 4 - A Advocacia-Geral da União (AGU) advertiu que  o atendimento da solicitação da esquerda ensejaria a "pulverização irrestrita da autoridade normativa a ser exercida no campo da saúde pública em momento de calamidade deflagrada, frustrando os pressupostos de coesão social, harmonia federativa e de operabilidade mínima dos serviços federais”.

Fato 5 - O STF, agindo ideologicamente, não quis nem saber das questões técnico-jurídicas e de saúde pública. 

Embora reconhecendo que o Presidente da República – Jair Bolsonaro agiu "a tempo e modo" ao editar a Medida Provisória, o STF determinou uma "competência concorrente" de Estados e Municípios com a União. 

A partir daí, o Brasil, em termos de combate à pandemia virou casa de Mãe Joana, em que Estados e Municípios passaram a editar medidas de acordo com suas insanidades, deixando a União a vê navios - somente mandando recursos para os larápios desviarem - eles queriam autonomia não era para combater a doença, mas para roubar - as provas estão aí - a PF amanhecendo na portas de cada um e recolhendo maços e mais maços de dinheiro público roubado na cara dura, aumentando as mortes por falta de assistência. 

Cabe à União, no que concerne à proteção da saúde, editar normas gerais que busquem a coordenação nacional; aos Estados, compete regular temáticas de interesse regional, em suplementação às normas gerais nacionais. Por sua vez, aos Municípios, cabe legislar a respeito de temas de interesse local (CF, art. 30, I), observadas as regras federais e estaduais estabelecidas sobre a matéria.

O STF foi quem bagunçou com o coreto, causando desorganização e mortes. Enquanto a Globo e Folha de São Paulo se promovem sobre as desgraças e os cadáveres que deram causa.

domingo, 11 de outubro de 2015

BOMBA: GOVERNO DO MARANHÃO VOLTA A ESCONDER CADÁVERES EM ESTATÍSTICAS MANIPULADAS PARA DIZER QUE A VIOLÊNCIA ESTÁ DIMINUINDO.

A toda hora cidadãos são roubados e executados, e nada de polícia preventiva (a PM).

Isto é uma realidade que o governo do Maranhão ainda tem a coragem de tentar enganar a população como faz com as estatísticas dos crimes que manipula.

Por foça deste blog que acusou o governo de esconder cadáveres, as estatísticas tornou-se mais claras. Mas, por pouco tempo. Mexeram no sistema e complicaram para voltar a manipulação da realidade dos crimes no Estado e na Região metropolitana.

Veja como eles fazem:

- Os gráficos de Flávio Dino só mostram os homicídios dolosos. Não são somados Roubo seguido de morte, nem Lesão corporal seguida de morte nos gráficos.

- também não aparece nos gráficos de Flávio Dino, Morte durante confronto com a políciaMORTES A ESCLARECERPessoas mortas em delegacias, núcleos de custódia da Policia Civil e estabelecimentos prisionais.

OLHA AI A MANIPULAÇÃO:

Em setembro/2015 ocorreram 84 mortes violentas (veja os dados da SSPMA), mas nos gráficos de Flávio Dino só são registradas 66 para não passar dos registros de Roseana Sarney.

Foram

- 66 Homicídios dolosos
- 2 Lesões corporais seguida de morte
- 5 Roubos seguido de morte
- 3 Morte durante confronto com a polícia
- 3 Morte durante confronto com a polícia
- 5 MORTES A ESCLARECER
Total: 84 mortes violentas
No mesmo período periodo, na gestão de Roseana Sarney ocorreram 68 homicídios dolosos. A SSPMA encerrou as estatistificas em 28/09/2015, dois dias antes do termino do mês para não perder em homicídios dolosos para a gestão de Roseana Sarney.

 - As mortes violentas do interior do Estado, que começaram a serem registradas, estão há mais de més sem registros, pois botaram o módulo de crimes do interior fora do ar. Devem estar estudando um jeito de manipular também os dados da violêcia no interior do Maranhão.

Os dados do interior já vinham sendo divulgados. Por que interromperam? O que de obscuro vem aí?

Estamos de olho! Esconder cadáveres é crime grave.

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

AS AUTORIDADES FORAM AVISADAS
Este blog tem avisado constantemente as autoridades da existência de uma quadrilha perigosa que se instalou em Paço do Lumiar para dilapidar os recursos daquele Município e cometer outros crimes, incluindo o de ameaças e até mortes. 

Agora se descobriu uma trama que culminou no assassinato do Empresário Marggion Lanyere Ferreira Andrade, de 45 anos, morto em um terreno no bairro do Araçagy. A Superintendência de Polícia Civil da Capital – SPCC, constatou o envolvimento de um dos membros do conhecido GVB – Grupo de Vereadores da Bia. Trata-se de Junior do Mojó, que tem uma extensa ficha criminal superior a de sua líder Bia Venâncio. A periculosidade da Bia e a de Junior do Mojó inspiram cuidados. Não se trata de acusação leviana, isto é fato com provas e tudo mais. 


As autoridades têm conhecimento desse quadrilha, incluindo a Polícia Federal, e já foram avisadas. Vamos relembrá-las mais uma vez: 

O blog OLHAR LUMIAR Detalhou os crimes de Junior do Mojó:

Este blog vem divulgando a composição e ramificação dessa quadrilha:

- Vereador e prestador de serviços condenados e Presidente Processado por crime de improbidade.
Crimes de Falsidade Ideológica em documento Federal
 - Esquemas de corrupção revelados
 - Ameaças ao Vice-Prefeito
 - Pedidos de proteção de vidas