22 de ago de 2019

Desmascarando pela História o interesse da França pela Amazônia


Um pouco de História Geral para desmascarar as intenções do presidente franceses, Emmanuel Macron.

Vamos aos fatos históricos:

Os franceses empreenderam duas tentativas de se fixarem no Brasil. A primeira foi em 1555, quando, liderados por Nicolas Durand Villegagnon, se apossaram da cidade do Rio de Janeiro e ergueram um forte na Baía de Guanabara, o atual forte Villegagnon. Eles deram o nome de França Antártica. Mas, em 1560, os portugueses derrotaram e expulsaram os invasores franceses de nosso território. Os franceses contavam com o apoio dos índios Tamoios. No entanto, não saíram vitoriosos, sendo derrotados durante o governo do terceiro governador geral do Brasil, Mem de Sá, em 1567.

A segunda tentativa se deu nos idos de 1612, quando uma expedição liderada pelo francês Daniel de La Touche, que se aliou aos índios Tupinambás. Com isto, fundam ma segunda colônia francesa denominada “França Equinocial”, cuja capital era a cidade de São Luís em homenagem ao rei e ao santo patrono da França. em 1615, após muitas batalhas os franceses foram expulsos do Brasil.

Os franceses ainda voltariam ao Rio de Janeiro em 1711, sequestrariam a cidade e exigiriam um resgate para não destruí-la. Os cariocas conseguiram reunir a soma necessária e se livraram do inimigo.

Agora a França estaria tentando repetir a história via amazônia cooptando índios através de ONGs? Estão tentando empreenderem uma terceira tentativa de estabelecerem colônia aqui? O presidente chamou a Amazônia de "Nossa" (deles).

Se tentarem vão levar chumbo de novo, juntamente com os daqui que tentaram vender a nossa Amazônia para países como como a França. 

O brasil agora tem um presidente que defende nossa soberania.

Fonte: o artigo França Equinocial, de Juliana Bezerra, Professora de História.