15 de fev de 2014

VANDALISMO NÃO! MAS, AÇÃO ENÉRGICA CONTRA AUTORIDADES QUE FAZ OUVIDO DE MERCADOR PARA O CLAMOR POPULAR DEVE TER SOB PENA DAS MANIFESTAÇÕES POPULARES SE TORNAREM APENAS PROCISSÕES RELIGIOSAS OU CORTEJOS FÚNEBRES.

Recebo a notícia de que Ministro da Justiça discute lei de protestos com secretários estaduais de segurança pública.

O Governo petista associado com o PMDB quer aproveitar a situação para criar uma cortina de proteção aos seus agentes da maldade contra manifestações justas da população.

Tirando o vandalismo, que é inadmissível num movimento, outros confrontos com forças policiais que atuam na defesa e a mando de corruptos são inevitáveis. Mesmo porque manifestantes querem protestar em frente determinada estrutura de poder, a Polícia faz bloqueio para eles não chegarem até lá. E ai? vai todo mundo pra casa como se fosse uns palhaços?

Pablo Kossa, Jornalista, produtor cultural e mestre em Comunicação pela UFG mostra que a crítica é para colocar em crise, fazer você perder o chão, nocautear e, a partir daí, quem sabe, colocar o indivíduo em outro caminho.

Manifestação ordeira não existe. Se é manifestação, existe justamente para questionar a ordem, colocá-la em xeque, subvertê-la. 

Não é para respeitar o status quo, é para desafiá-lo. Senão, não é manifestação, é apenas um ajuntamento solene.

Protesto pacífico está nessa linhagem de paradoxos. Se acontece, das duas uma: ou não é protesto, ou não vai resolver nada.

Para um protesto pacífico, a resolução das autoridades para o pleito popular será sempre a criação de uma comissão para enganar bestas, é o que temos visto. 

Vamos deixar de hipocrisia!! e tomo emprestadas as palvras de Kossa:

Observe a história. As grandes transformações sempre foram depois de muita porrada para tudo quanto é lado. Patrimônio destruído e vidas perdidas são os lamentáveis efeitos colaterais das transformações sociais.

A coroa francesa queria manifestações ordeiras. Se assim fosse, seria reforma e não revolução. 

Até mesmo o exemplo indiano capitaneado por Gandhi teve seus momentos de enfrentamento nada ordeiros ou pacíficos. 

Não sei se estou sendo claro, sei que esse é um terreno pantanoso e facilmente deturpável. Seja por falta cognitiva, seja por falta de caráter. Não estou defendendo a quebradeira, estou dizendo que sem ela as transformações não costumam chegar.

digo eu, se tratarem a questão sem hipocrisia verão que a coisa não tão simples assim.

Veja os vídeos:
DEPOIMENTO DOS AGREDIDOS

ATAQUE À IMPRENSA PELA PM