segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

PREFEITO DE CODÓ ESTÁ ENTRE A CRUZ E A ESPADA.

Luis Fernando e Zito Rolim tentando aplicar um migué em Codó.
Rolim pode ser cassado a qualquer momento e estaria recebendo orientações para por em prática uma espécie de PLANO B. Orientações, inclusive de São Luís, estão abrindo o olho do prefeito de Codó para a possibilidade de vir a se candidatar ao cargo de deputado estadual este ano. A estratégia teria o objetivo de mantê-lo como POLÍTICO COM CARGO, desta feita de nível estadual, porque as previsões são de uma grande tempestade pós-período eleitoral 2014. O processo  atual de sua cassação  chegará ao fim e o resultado, assim como pode ser bom, pode ser muito ruim para os planos da família Rolim.
 É uma decisão que poucos políticos gostariam de tomar – arriscar em permanecer na Prefeitura e perder o mandato daqui há alguns meses ou garantir um novo mandato de 4 anos na esfera estadual?
AS COMPLICAÇÕES DESTA DECISÃO
Abandonar o barco até abril para poder  concorrer seria ter que jogar os pés nos sonhos de muita gente que já teria garantido um apoio forte e significativo prometido pelo próprio Zito. Que o diga nomes como Cláudio Paz, deputado César Pires e até um nome novo que, segundo rola nos bastidores, tá vindo goela abaixo de São Luís pra cá (seria filho de um figurão da Ilha).
Se a conversa ainda no âmbito dos bastidores, realmente, tiver procedência, Zito terá que chamar muita gente para explicar sua decisão e ainda descobrir fórmulas mirabolantes para abrandar os corações decepcionados.