TODO PODER EMANA DO POVO

Acessos

sexta-feira, 13 de janeiro de 2023

URGENTE!! Em nova Sessão Virtual do STF na noite desta quinta-feira (12) NUNES MARQUES foi ‘abatido’ por 10 X 1. André Mendonça, com medo, ajoelhou-se e disse sim à caça aos patriotas que agora só podem protestar na Lua.

A caça aos patriotas e empresas pelos ativistas do STF não cessa desde 2018. A ordem e liquidá-los. Ontem (12/01/2023) Nunes Marques reagiu sozinho, mas foi abatido por 10. André Mendonça, com medo, ajoelhou-se e disse sim a continuação da caçada.

Em nova sessão virtual nesta quinta-feira (12), o STF, nos autos da ADPF 519 referendou mais uma vez decisão de Alexandre de Moraes que extrapola os limites constitucionais.

Desta vez Moraes, no seu pacote de maldades, proibiu de vez e de qualquer forma manifestação dos patriotas.

“EXECUTAR A PRISÃO EM FLAGRANTE DELITO daqueles que ... ocupem ... inclusive adjacências” de VIAS PÚBLICAS OU RODOVIAS. Ou seja, qualquer cidadão patriota está proibido de protesta em qualquer espaço do chão brasileiro.

Sobre essa transloucada decisão de Moraes, o MIN. NUNES MARQUES ( Voto) repudia atos de violência, vandalismo e desrespeito, mais não concorda com os atropelos à constituição Federal como vem fazendo a maioria dos ministros do STF.

NUNES MARQUES ( Voto) pede para os outros ministros tirarem as máscaras e verem que “Não verifico, atualmente, quadro fático voltado à obstrução de vias públicas ou à interrupção do trânsito. Não há notícia, na imprensa ou nas redes sociais, a respeito de ocupações ou manifestações contra as instituições”.

Lembra que, “em uma democracia, compete ao povo a liberdade de formar opinião e manifestá-la. Em outras palavras, a liberdade de expressão, garantia constitucional, permite o contraditório dentro do seio da sociedade. A amplitude do debate, por si, conduz a que a própria sociedade tenha capacidade cada vez maior de exame dos fatos, de forma que cada cidadão, então, consiga discernir e definir os rumos do Estado”.

NUNES MARQUES adverte aos atistas do STF, que “nem mesmo o Congresso, em seu regular exercício, pode tolher do cidadão sua liberdade de expressão. E à Suprema Corte, guardiã da Constituição, compete-lhe zelar por tal garantia”.

Diz que “não é possível presumir que toda e qualquer manifestação seja automaticamente reputada ou interpretada como crime, como violenta”.

“Compete ao Poder Público, sim, tomar todas as medidas necessárias para prevenir e inibir que transcendam à pacífica reunião e expressão de pensamentos e desbordem para tumulto e agressão, ou mesmo venham a causar depredação de patrimônio privado ou público. Não se pode, de antemão, contudo, vedar seu exercício”.

Como dito, a caça aos patriotas e empresas pelos ativistas do STF não cessa desde 2018. A ordem e liquidá-los.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é bem vindo
Opine, comente, debata ...