AQUI É O PORTAL DAS ELEIÇÕES 2020

Acessos

quinta-feira, 29 de outubro de 2020

BOLSONARO NO MARANHÃO: Foi recebido por uma multidão e Flávio Dino com raiva usa uma brincadeira do presidente para esconder a miséria


Ao lado do senador Roberto Rocha e de 9 deputados federais (Aluisio Mendes, André Fufuca, Pedro Lucas, Edilázio Junior, Junior Lourenço, Jucelino Filho, Marreca Filho, Cleber Verde e Pastor Gil), o presidente Jair Bolsonaro falou que veio ao Maranhão inaugura trecho restaurado entre o Km 37 e o Km 42 da Rodovia BR-135, no Maranhão.
O senador Roberto Rocha lembrou que neste ano, o presidente já liberou R$ 10 bilhões para o Maranhão, que continua o mais pobre.

Se condoendo de ódio, o governador Flávio Dino está usando fala do presidente para esconder seu Estado de miséria.

Bolsonaro usou em tom de brincadeira o termo "boiola" ao tomar Guaraná Jesus. No Dicionário, Boiola refere-se ao homossexual masculino. No Maranhão é linguagem comum em brincadeira para quem usa a cor rosa, mas é levado na esportiva entre os maranhenses. 

Bolsonaro fez foi uma homenagem: "Virei boiola, igual maranhense".

Onde está a homofobia na frase? 

Não seria homofóbico, os que dissimulam terem se ofendido?

Comentário(s)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é bem vindo
Opine, comente, debata ...