AQUI É O PORTAL DAS ELEIÇÕES 2020

Acessos

sábado, 27 de junho de 2020

Autor de “Belágua Sim Senhor (2015)” vê o Maranhão sob Flávio Dino pior ou igual o que era e critica seu recuo no combate a COVID-19

Maurício Miguel: "Preocupação com os mais vulneráveis"
O advogado, sociólogo, defensor dos direitos humanos e documentarista dos descasos sociais que permeiam o Brasil, Maurício Miguel, manifesta com grande preocupação o recuo do governador do Maranhão no combate da Pandemia do Coronavírus. 

Para Maurício Miguel, o governador e sua equipe mudaram a postura técnica para pior no combate à Convid-19, pois a liberação da população a la vontê (à vontade), revela uma irresponsabilidade sem tamanho – “sem saneamento, básico, péssimas condições de esgotamento sanitário, falta de banheiros químicos nas praias; sem falar na precária condições de saúde e higiene nos ambientes públicos (praças, ruas, parques) do Maranhão”, ressalta o advogado. 

Maurício atribui a tal postura irresponsável, a proximidade com as eleições 2020 e objetivos arrecadatórios do ICMS para fazer frente a demandas políticas e não de saúde pública. Lembra, a título de exemplo, a postura da Argentina, que no inicio debelou a epidemia, mas afrouxou em seguida – advindo daí as consequências - Confira... Da mesma forma, Os EUA, que nesta sexta-feira registra casos de coronavírus atingindo novo recorde em um dia por conta do afrouxamento de reabertura – Confira ...

“Não falo de controle geral, mas a exceção das atividades econômicas básicas de sobrevivência, nenhum dos governantes podem conceberem que cidadãos saiam por aí batendo perna; de bar em bar, diante da grave pandemia, expondo aqueles que realmente necessitam em razão de necessidade de sobrevivência”, observa Maurício Miguel. 

“É sabido que há uma pressão econômica; há um pressão popular – entretanto, as consequências são catastróficas diante de um Estado que não tem condições políticas e técnica de fazer frente ao estouro de uma segunda onda da pandemia”, lembra o ativista social. 

“Estamos vendo atitudes de politicagem, tanto do governador do Maranhão, como do governador de São Paulo – cedendo a pressões de prefeitos por conta das eleições que se avizinham. É uma lástima! Sob populações totalmente vulneráveis”. 

Desde 2015, Maurício Miguel mostra os descasos para com as questões sociais dos maranhenses. Expós ao Mundo a miséria, a falta de estrutura e saneamento básico que permeiam todos municípios do Maranhão, dirigiu e produziu o Curta Metragem - "BELÁGUA SIM SENHOR".
“É uma tristeza ver que pouco ou nada mudou. E diante dessa pandemia essas pessoas desassistidas são alvos fáceis do vírus”, conclui o advogado ativista de direitos humanos.
Comentário(s)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é bem vindo
Opine, comente, debata ...