30 de jun de 2019

O recado do povo e a imprensa bandida

O RECADO DO POVO: O crime não prevalecerá!!
Com as bandeiras da reforma da Previdência, o pacote anticrime e a defesa da Lava Jato, os brasileiros que se dispuseram foram às ruas neste domingo (30) para dar um recado aos criminosos da Nação e a seus representantes no Congresso Nacional e no Judiciário.


A imprensa bandida está a agir por dois motivos:

Aqui a imprensa bandida divulgam imagens de drones à quilômetros de distância para descaracterizar
os movimentos que combatem os crimes de corrupção, dos quais a imprensa era beneficiária. 
 
1º - A sua linha editorial é  ridicularizar tudo que o atual presidente faz em prol da Nação. O corte de suas mamatas no governo potencializou seu ódio a Bolsonaro e aos que o elegeu.

2º - É composta na sua grande maioria por amantes de aberrações sociais comunistas e inimigos das famílias tradicionais. Os jornalistas da imprensa bandida foram forjados nos laboratórios do 
gramscismo implantado pelos governos do PT e partidos comparsas, como o PC do B.

Incumbidos de modificar o imaginário das “cobaias” (as massas alienadas por eles) e a "forma como pensam e interpretam a visão de mundo, interferindo diretamente em comportamentos e condutas no dia a dia. Com as instituições deterioradas, torna-se mais fácil manipular, distorcer e totalizar a ação política, social e intelectual na consciência e nas decisões da população, por meio do embrutecimento coletivo". O PT e partidos comparsas, como o PC do B, fizeram das universidades brasileiras os locais perfeitos para montarem os laboratórios de hegemonia cultural. "Lá, muitos intelectuais orgânicos disfarçados de educadores, que controlam a condução da ‘cultura ideológica intelectual’, selecionam por conveniência livros, publicações e materiais didáticos adequados para os métodos ‘progressistas’ de ensino e aprendizagem na formação de ativistas. Não é a toa que um levantamento divulgado pela Universidade Católica de Brasília, por exemplo, revelou que mais de 50% dos universitários são analfabetos funcionais". Desses laboratórios saíram os jornalistas e redadores que hoje compõe a imprensa bandida.

A REALIDADE NÃO MOSTRADA PELA IMPRENSA BANDIDA