14 de mai de 2019

A KGB DO MA: A testemunha, o submundo do governo Flávio Dino e o perigo que correm pessoas no seu regime comunista


A 2º Vara criminal de São Luís recebeu o depoimento do comerciante Francisco de Almeida Cruz, que disse ao juiz que o delegado Tiago Bardal Ex-superintendente da SEIC, em momento algum o extorquiu pedindo a ele 150 mil reais para liberação de carga contrabandeada e que só declarou para delegados no governo Dino, por ter sido coagido na residência do seu pai, pelos delegados da Superintendência de Combate a Corrupção (SECCOR), que tem o comando maior do secretário de segurança, Jefferson Portela.

O fato aponta para um perigosíssimo esquema de incriminar pessoas que possam de algum modo representar ameaças aos seus supostos interesses escusos de caráter político e ideológico. Neste contexto, jornalistas, opositores ou cidadãos que não rezem em suas cartilhas correm iminente perigo. 

Outros fatos apontam a polícia comandada por Flávio Dino, como uma polícia política ao estilo da polícia comunista soviética, a KGB.

1 - Notícias de ordens para SEIC investigar os desembargadores, Tayrone Silva, Guerreiro Júnior, Fróis Sobrinho, e Nelma Sarney, com o objetivo de prendê-los. Por que? (Confira ...).

2 - Notícias de ordem ao delegado Tiago Bardal para engavetar, documentos referentes ao assassinato do Jornalista Décio Sá. Que documentos sãos esses? Incriminam quem? (Confira ...).

3 - O caso do brutal assassinato da estudante em Balsas, por homens da PMMA em uma desastrosa e inconsequente operação. Já foi elucidado? (Confira ...).

4 - E sobre o duplo assassinato dos PMs cabo Júlio César e o soldado Alberto Constantino, na cidade de Buriticupu-MA, em 2016. Já foi elucidado? (Confira ...).

5 - E o uso da Polícia Militar do Maranhão para intimidar adversários. Está engavetado o episódio? (Confira ...).