quarta-feira, 5 de dezembro de 2018

Deputados comparsas do governador aprovam projeto de mais impostos e pioram a situação de desemprego no Maranhão


Nesta mesma quarta-feira (05) após a insana decisão dos deputados comparsas do governador comunista aprovarem o novo aumento de impostos, seguimentos empresariais se reuniram nos quatro cantos do Maranhão para decidirem o que fazer. Dentre as alternativas, como sempre, está a redução do quadro funcional e até mesmo o deslocamento de seus negócios para outro Estado.

Este blog mostrou ontem o tamanho da maldade do comunista, agora apoiada por seus comparsas deputados - muitos se vingando do povo e outros negociando com o governo seus interesses.

Aprovaram o Projeto de Lei n° 239/18 do comunista:

Antonio Pereira (DEM)
Bira do Pindaré (PSB)
Cabo Campos (PEN)
Edivaldo Holanda (PTC)
Edson Araújo (PSB)
Fábio Macedo (PDT)
Franscisca Primo (PCdoB)
Glalbert Cutrim (PDT)
Hemetério Weba (PP)
Júnior Verde (PRB)
Levi Pontes (PCdoB)
Marco Aurélio (PCdoB)
Marcos Caldas (PTB)
Neto Evangelista (DEM)
Paulo Neto (DEM)
Rafael Leitoa (PDT)
Raimundo Cutrim (PCdoB)
Ricardo Rios (SD)
Rogério Cafeteira (DEM)
Sérgio Frota (PR)
Stênio Rezende (DEM)
Valéria Macedo (PDT)
Vinícius Louro (PR)
Zé Inácio (PT)

Votaram contra:

Adriano Sarney (PV)
César Pires (PV),
Léo Cunha (PSC)
Max Barros (PMB)
Nina Melo (MDB)
Roberto Costa (MDB),
Wellington do Curso (PSDB)

Abstenção:

Eduardo Braide (PMN)