quinta-feira, 26 de julho de 2018

MARANHÃO - UM ESTADO DECADENTE DE UM POVO POBRE DE CARÁTER (NÃO AGE NEM REAGE)

Um Estado de povo decadente (não age nem reage) que se inclina, troca seus valores por migalhas e dar forças à quadrilhas de políticos criminosos que se protegem da lei graças ao votos de pessoas decadentes que decidiram não sonhar dias melhores e nem lutar para dias melhores para seus filhos - votam nos mesmos - renovam mandatos dois que desdenharam em suas caras, dos que lhe negaram saúde, educação, segurança pública, saneamento básico e dignidade. No Maranhão, nossa decadência só produziu coisas ruins para a vida em sociedade.

Nossa decadência alimentou uma oligarquia por décadas. Depois fomos na onda pedetista (PDT). No poder fizeram pior que os oligarcas - a corrupção a lá Weverton Rocha foi um exemplo.

Nossa decadência não permitiu que enxergássemos o óbvio e entregamos o Estados para os comunistas, que associados com o chefe da quadrilha maior (hoje na cadeia) vêm executando uma política de miséria e simulações, distribuindo ovos e farinha ao decadente povo maranhense, enquanto arrasam os cofres do Estado em prol de seus interesses - eis aí os escândalos de corrupção.

A decadência e pobreza de caráter do povo do Maranhão e no resto do nordeste é tamanha que chegam a cultuar os líderes da corrupção e os que causam a sua desgraça.

Há esperança para um povo pobre de caráter, que não agem nem reage?