sábado, 26 de maio de 2018

PRA QUEM TEM MEMÓRIA CURTA - Os deputados que aumentaram o ICMS no MA em até 50%

A gestão comunista – que vende um engano chamado de “Maranhão todos nós” aumentou o ICMS com alíquota maior para os mais pobres.

Através da Mensagem Governamental nº 101/2016, o governador Flávio Dino enviou à Assembleia Legislativa o Projeto de Lei Nº 223/16 para aumentar o ICMS – Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços na seguinte proporção:

Energia elétrica (até 500 kw/mês) – aumentou 50%, passando de 12% para 18%. 
Energia elétrica (acima de 500 kw/mês) – aumentou 8%, passando de 25% para 27%. 
Combustíveis – aumentou 4%, passando de 25% para 26%.
Telefone, internet – aumentou 8%, passando de 25% para 27%.

26 DEPUTADOS VOTARAM PARA AUMENTAR O ICMS: 

Bira do Pindaré, Ana do Gás, Cabo Campos, Carlinhos Florêncio, Levi Pontes, Edivaldo Holanda, Edson Araújo, Fábio Braga, Fábio Macedo, Rigo Teles, Valéria Macedo, Roberto Costa, Graça Paz, Vinícius Louro, Rogério Cafeteira, Zé Inácio, Rafael Leitoa, Hemetério Weba, Marco Aurélio, Sérgio Frota, Ricardo Rios, Léo Cunha, Júnior Verde, Stênio Rezende, Othelino Neto e Francisca Primo.

8 DEPUTADOS VOTARAM CONTRA O AUMENTO DO ICMS: 

Adriano Sarney, Eduardo Braide, Max Barros, Andrea Murad, César Pires, Wellington do Curso, Sousa Neto e Edilázio Júnior.