3 de set de 2014

EXCLUSIVO!!! LOBÃO FILHO É ACUSADO TOMAR TERRENO DE IDOSO E COM AJUDA DE FUNCIONÁRIO DA PREFEITURA ALTERAR ESCRITURA PARA SUA EMPRESA.

CLIQUE NA IMAGEM PARA AUMENTAR
O idoso Sr. GASPAR MORAES comprou no dia 09 de novembro de 1994 o terreno localizado na Av. Bandeira Tribuzzi s/n no Bairro denominado "Sítio Novo", na Cidade de São Luís, em terreno não legalizado, com as dimensões de 24.000,00 m².
O idoso comprou o título de posse do SR. EDILSON FERREIRA DA SILVA, sendo este o legítimo possuidor do terreno.
Até 10 de setembro de 2007 a área pertencia ao idoso Sr. GASPAR MORAES , possuindo a posse legítima sobre a mesma, conforme consta na certidão negativa emitida pelo 1° Cartório Registro Geral de Imóveis.

CLIQUE NA IMAGEM PARA AUMENTAR
A área pertence à União, mas que tem a posse mansa e pacífica e que o IPTU – Imposto Predial Territorial Urbano estava em seu nome, tendo o código do imóvel n° 22 08 444 0014 000 0 e cadastro imobiliário n° 00000345690. Consta o seu nome no banco de dados da Prefeitura Municipal de São Luís.



CLIQUE NA IMAGEM PARA AUMENTAR
Enquanto o idoso descansava em razão do enfado da idade, uma quadrilha roubava-lhe o terreno. O IPTU do ano de 2013 foi feito o lançamento 0,00, não constando mais o nome do idoso Sr. GASPAR MORAES, sendo feito um outro cadastro imobiliário em nome de outra pessoa. Agora, de repetente, o terreno passou para a posse de EDISON LOBÃO FILHO, através da sua empresa RÁDIO DIFUSORA DO MARANHÃO S/A. Um crime terrível contra um simples cidadão maranhense.
Não tendo estrutura para enfrentar o poderoso LOBÃO FILHO, o idoso Sr. GASPAR MORAES se volta contra o Município de São Luís. O idoso acusa funcionários da prefeitura de alterar de forma unilateral o cadastro imobiliário sem o seu consentimento, retirando de seu nome, bem como de sua qualidade de contribuinte do IPTU – Imposto Predial Territorial Urbano e de proprietário do imóvel, ocasionou um prejuízo de ordem patrimonial e financeira.
O Sr. GASPAR MORAES, constituiu uma banca de advogados e pede a condenação do Município de São Luís ao pagamento de indenização por danos materiais no valor de R$ 120.000.000,00 (cento e vinte milhões de reais) em razão do prejuízo causado por ter procedido com a alteração unilateral da propriedade do terreno associados com LOBÃO FILHO, beneficiado com a alteração, construindo no local um suntuoso edifício ganhando milhões de reais às custas de fraudes e enriquecimento fácil.
LAMENTÁVEL PARA ALGUÉM QUE PRETENDE SER GOVERNADOR DO MARANHÃO.
Medidas precisam ser tomadas para proteger esse idoso e seus direitos.
 - A polícia tem o dever de apurar essa falsificação de documento público;
 - O Prefeito Edivaldo Holanda Junior tem o dever de instaurar procedimento administrativo para apurar a corrupção que ocorreu para fazer essa falsificação;

 - O Ministério Público tem o dever de deixar o ar condicionado e procurar proteger esse idoso.
Deixamos de colocar a imagem do idoso para protegê-lo porque o mesmo tem medo de represálias.