domingo, 18 de maio de 2014

PROMOTORA SE MOSTRA INTOLERANTE E DEIXA 21 ESCOLAS COMUNITÁRIAS E 7 MIL ALUNOS SEM AULA EM PAÇO DO LUMIAR.

Talvez tomada pelo pesadelo da quadrilha que assolou Paço do Lumiar na gestão de Bia Aroso, a promotora esteja colocando todo mundo no mesmo saco.

Através de Termo de Ajuste de Conduta (TAC),  prefeitura e as escolas comunitárias estavam concluindo projeto de regularização e restruturação dos agentes que lhes prestam serviços para a realização de processo seletivo ou concurso. A secretária de Educação estava trabalhado com as escolas comunitárias em busca de uma solução, que não é tão simples quando de repente, a promotora Gabriela Tavernard, que não é a promotora da educação, abre processo de improbidade administrativa por excesso de contratação de cargos, sendo que 128 desses contratos são de professores para as escolas comunitárias.

Já havia até uma conversa com a promotora para a renovação do TAC.

Esses professores foram contratados para atenderem as as 21 escolas comunitárias que funcionam em Paço do Lumiar, que juntas somam mais de 7 mil alunos.

O decisão precipitada da Promotora, que nesse caso errou feio, obriga a prefeitura a demitir esses professores e deixar 7 mil alunos fora da escola até à demorada conclusão de um concurso público específico.

A REAÇÃO DAS ESCOLAS E DE PAIS DOS ALUNOS.

Diante desta situação a ante a expectativa da renovação do TAC que havia, a comissão das escolas comunitárias e os pais dos alunos vão na 2ª feira pedir explicações para a promotora e na terça-feira, participam de audiência pública na Câmara de vereadores para solucionar o problema.

Até um provimento cautelar será buscado contra a intolerância da promotora para com as escolas comunitárias.

Os atuais gestores de Paço do Lumiar elogiam o trabalho da promotoria, mas pedem que a promotora não olhem pra eles como se fossem um bando de desonestos ou uma quadrilha, como foram  os que governaram o município em tempos passados. 

A representação das escolas comunitárias expõe seus dados para a promotora satisfazer suas dúvidas.

OPINIÃO DO BLOG: Acho que a promotora deve continuar intolerante é com os que desviam e roubam os cofres públicos, sejam desta ou das gestões anteriores. Apoiamos a fiscalização do Ministério Público com justeza e sem vacilos, no presente caso vacilou feio.