26 de mai de 2014

DEPUTADO MOSTRA CRIMES COMETIDOS PELA GOVERNADORA DO MARANHÃO NA VISTA DO MP QUE SE OMITE.

Deputado Raimundo Cutrim (PC do B)
"Senhor Presidente, senhores deputados, imprensa. Senhor Presidente, hoje outro problema, que eu estava lendo ontem os jornais, na penitenciária que já virou rotina: rebeliões, presos fugindo, assassinos presos e a governadora olhando tudo isso de braços cruzados deixando no que vai dar, a mesma coisa foi com a segurança, ela apostou para quebrar o sistema de segurança.

E a informação que eu soube é que o orçamento da segurança deste ano já gastaram todo, deve estar vindo para a Assembleia para suplementar e a situação cada vez ficando mais difícil.

Mas a política a gente está acompanhando, como eu dizia o que eu tinha de prefeito, a governadora pessoalmente está chantageando, isso aí é crime, tanto previsto na Lei Penal Substantiva, bem como Ato de Improbidade e está chantageando as pessoas com problemas pessoais e que eu acredito que nós já saímos, nós estamos em pleno século XXI, as pessoas votam em quem quiser. 

Então, quando não é ameaçando tirar convênio, tirar parcerias com os municípios, é ameaçando, através da Corregedoria, ameaçando, através do Tribunal de Contas, sem, com certeza, a aquiescência do Tribunal, usando terceiros como fizeram lá em Senador La Rocque, tem um ex-prefeito lá que as contas já tinham sido julgadas, já estavam arquivadas porque ele disse a ela, o senhor João de oliveira, ela foi lá disse: João, em que você vota? Ele disse: em que a senhora mandar, seu governador, o senador, e o deputado federal. E o deputado estadual? Eu voto no deputado Cutrim. 

Não, o deputado Cutrim você não pode votar, que é meu inimigo. Então, ele, evidentemente, que é uma pessoa que vota, há 50 anos, na família, eu chegava a Imperatriz na semana seguinte e ele me dizia: Dr. Cutrim, me dê o governador e o senador e o deputado federal que a governadora faltou com respeito.

E isso aí é sério, deputada Cleide, uma situação que estamos passando, hoje, no Maranhão, coisa que a gente não acreditava mais ter que passar por isto e aí estão, segundo me informaram agora, eu estive, em Imperatriz, essa semana, reabrindo casos arquivados, segundo informações dele, o próprio Ministério Público, agora o Ministério Público é administrado por essa senhora que está aí, sem condições de administrar, comprometida até com o governo.

É como eu digo “é pau mandado do Governo”. Eu entrei com algumas representações contra aquele bandido que ela trouxe de Brasília, e aí está aí hoje a Procuradora sentou em cima, e agora o que nos resta é recorrer ao Conselho Nacional de Ministério Público, que também me parece que não funciona. 

Aqui, a situação, no Maranhão, está muito difícil, a Procuradora senta em cima dos processos, é como eu disse isso aqui é um verme que tem aqui nessa instituição e que essa instituição tão grande não merece ser administrada por essa senhora que aí está. Então, como é que nós podemos, aqui no Maranhão, ver? Eu dizia, há poucos dias, deputado Arnaldo Melo, que, lá em Santo Antônio dos Lopes, tem uma senhora lá que é candidata à deputada, que está comprando o Maranhão todo.

Dei o nome dos municípios e o Ministério Público de braços cruzados, tanto o estadual como o federal, é só pedir a quebra do sigilo dos ex-prefeitos, bem como dos vereadores, todo mês está caindo 20 mil, 3 mil, 5 mil. Isso o Maranhão todo sabe. Nós não podemos estar de braços cruzados, nós não podemos estar numa campanha onde as pessoas estão sendo compradas, a dignidade das outras, nós temos que fazer uma eleição democrática, esse negócio de comprar, ter mais dinheiro, isso acabou.

Tem que ser, tem que ter trabalho. Nós não podemos hoje estar, no Maranhão, vivendo épocas de ameaças, de chantagens, isso acabou. É como eu digo, nós estamos em pleno século 21 e nós não aceitamos mais isso. 

O que fizeram com o deputado Cutrim, como eu disse o que fizeram arranjado, não o Cutrin mandou matar o Décio, aí fica por isso mesmo, jogaram na imprensa. Então, só ficou ao Cutrim, os amigos e a minha honra que eles não puderam tirar, mas aí foi uma tentativa de um assassinato moral, a imprensa aí do governo vinte e quatro horas e, por último, ainda disse que o Cutrim era envolvido com agiotagem.

Eu tenho a lista tem três assinaturas, senhores, eu estou precisando de uma assinatura só para gente abrir essa CPI, para que a gente possa apurar para ver quem são os agiotas no Maranhão, se está no governo, se está na Assembleia, onde estão. 

O blog do Pablo, só para concluir, senhor presidente, disse que tem deputados envolvidos, tem padres, tem juízes, tem fazendeiros, tem empresários, tem deputados e não se apura, falta uma assinatura, eu estou precisando só de uma assinatura de um colega, para que a gente possa instalar e saber quem são os verdadeiros agiotas da Assembleia Legislativa, eu digo da Assembleia que é a nossa Casa, se tem agiota vamos saber quem é, se tem vamos descobrir, não disseram que o Cutrim era agiota.

Eu estou pedindo, meus amigos, vamos assinar, não tem mais o que eu faço para gente assinar, falta uma assinatura para que a gente esclarecer e colocar em pratos limpos. Era só isto, senhor Presidente".