quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

ENTENDIMENTO LENIENTE DE MINISTRO DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL CONSOLIDA A IMPUNIDADE, A PRÁTICA DE CORRUPÇÃO E FORMAÇÃO DE QUADRILHA PARA DESVIAR RECURSOS PÚBLICOS.

É! parece que este Ministro não tem compromisso com com a Lei
O Ministro do STF Roberto Barroso num discurso de sofista (Sujeito que usa de argumentos capciosos para enfraquecer o verdadeiro), Fez um discurso para parecer moralista, esquematizando um argumento para livrar os corruptos petistas do crime de formação de quadrilha. 

O Ministro Joaquim Barbosa detecta a 'malandragem de Barroso e o acusa de “manipular” números e de produzir um voto “político”. 

O Ministro Barroso agiu como se fosse advogado dos mensaleiros ao dizer que não existiu uma quadrilha no mensalão, e sim coautoria nos crimes.

Barbosa interrompeu mais uma vez Barroso: "Leniência que está se encaminhando para ocorrer com a contribuição de Vossa Excelência"

O presidente do STF tentou rebater os argumentos: 

“É muito fácil fazer discurso político e, ao mesmo tempo, contribuir com o que se quer combater. É muito fácil dizer que o sistema político é corrupto e que a corrupção está na base de funcionamento das instituições e, quando se tem a oportunidade de usar o sistema jurídico para coibir esse tipo de prática, se parte para a consolidação daquilo que se aponta como destoante”. Barroso não entrou em confronto e segue lendo seu voto.

Barroso cumpriu o seu papel, pois foi indicação do PT.

LEIA TAMBÉM: