domingo, 7 de julho de 2013

Após criticas, inclusive neste Blog, o Governo brasileiro pede esclarecimentos aos EUA sobre espionagem.

MARCO AURÉLIO CANÔNICO
ENVIADO A PARATY (RJ) - Folha de S.Paulo

Em pronunciamento na tarde deste domingo (7), em Paraty (RJ), o ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, disse que o governo brasileiro "recebeu com grave preocupação a notícia de que as comunicações eletrônicas e telefônicas de cidadãos brasileiros estariam sendo objeto de espionagem por órgãos de inteligência norte-americanos".




A fala de Patriota foi uma reação à informação, divulgada ontem pelo jornal "O Globo", de que o Brasil é um dos alvos prioritários da espionagem feita pela Agência de Segurança Nacional dos EUA (NSA, na sigla em inglês).
Danilo Verpa/Folhapress
Em Paraty, Antonio Patriota, ministro das Relações Exteriores, leu uma carta cobrando explicações do governo americano sobre a quebra de sigilio de brasileiros na internet
Em Paraty, Antonio Patriota leu uma carta cobrando explicações do governo americano sobre espionagem a brasileiros na internet

"O governo brasileiro solicitou esclarecimentos ao governo norte-americano tanto por intermédio da embaixada do Brasil em Washington como do embaixador norte-americano no Brasil", disse Patriota.

Segundo o ministro, o Brasil promoverá "no âmbito da União Internacional de Telecomunicações [UIT], em Genebra, o aperfeiçoamento de regras multilaterais sobre segurança das telecomunicações".

O governo brasileiro também irá propor à Organização das Nações Unidas "iniciativas com o objetivo de proibir abusos e impedir a invasão da privacidade dos usuários das redes virtuais de comunicação, estabelecendo normas claras de comportamento dos Estados na área da informação e telecomunicações para garantir segurança cibernética que proteja os direitos dos cidadãos e preserve a soberania de todos os países".

Patriota não respondeu se o governo pretende procurar o ex-agente da CIA Edward Snowden, responsável pelo vazamento das informações de espionagem dos EUA.