20 de mai de 2013

O ACERTO FINANCEIRO DA MORTE DE DÉCIO SÁ E O SUBMUNDO DOS ESCRETÓRIOS DE ADVOCACIA QUE INTERMEDIAM A CORRUPÇÃO E CRIMES.


Tem-se a notícia de que o acerto financeiro para o assassinato do jornalista Décio Sá ocorreu em um escritório de advogado, conforme relata investigação:

“a fatídica reunião realizada na data de 09/05/2012 no escritório do advogado Ronaldo Henrique, onde ali se reuniram diversos indiciados, entre os quais Gláucio, Júnior Bolinha, Buchecha, Ronaldo Henrique e os investigadores Alcides e Durans. Tal reunião tinha por escopo tratar as questões relativas ao acerto financeiro sobre os rimes de morte que foram determinados pela quadrilha, onde foram vitimados Fábio Brasil e Décio Sá” - diz o relatório do Ministério Público, em sua página 33.

Este apenas um casos de outros que ocorrem com a participação de advogados à vista da OAB. Todos sabem que a corrupção do judiciário ocorre por meio de escritórios de advogados; todos sabem que a compra de sentenças é via advogados. No Brasil isto virou prerrogativa. Só não está tudo esculhambado porque há a exceção. É uma minoria, mas há.