A FACULDADE IESF FACILITA SUA VIDA ACADÊMICA

Acessos

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

DISPUTA PELA DIREÇÃO DA OAB/MA: Adversários orquestram denúncia contra Mário Macieira para tirarem vantagem na disputa.



A disputa é pelo comando da OAB/MA no triênio 2013/2015, cuja eleição realizar-se-á no dia 23 de novembro (sexta-feira), das 09 horas às 17 horas, em horário corrido, tendo lugar a Assembléia Geral em São Luís, na sede da OAB/MA nas Subseções espalhadas pelo Estado. Estão registradas duas chapas.

A Chapa “AVANÇAR SEMPRE MAIS” é encabeçada pelo o atual presidente MARIO MACIEIRA. A Chapa “A ORDEM É O ADVOGADO” tem como candidato a presidente o advogado ROBERTO FEITOSA.

Ambos são causídicos de vida e condutas probas. Roberto Feitosa tem bons projetos e tenta pela segunda vez ganhar as eleições para presidente da OAB/MA. Já Mario Macieira tenta a sua reeleição para continuar a executar seus projetos que vem dando certo.

Dos presidentes da OAB/MA, Mario Macieira apresenta um diferencial tanto no trato com a categoria de advogados como para com a sociedade, focando seu trabalho em todas as direções.

Em sua gestão presenciamos a maior campanha de prerrogativas para assegurar os trabalhos, as defesas dos advogados. Formação, convênios com instituições superiores, cursos diários e valorização do jovem advogado.

No campo da ética e da disciplina, a OAB/MA sob a direção de Mário Macieira e do tribunal da seccional maranhense analisou e julgou mais de 1500 processos envolvendo condutas de advogados, resultando em mais de 800 punições.

Dentre as conquistas, destaca-se também a colocação à disposição dos advogados de plano de saúde e transporte para deslocamentos.

Em prol da sociedade, a OAB/MA na gestão de Mário Macieira, propôs pelo menos 4 ações diretas de inconstitucionalidade contra a cobrança abusiva de IPTU, criação de novos municípios, dentre outras. Atuou diretamente em solução de conflitos envolvendo os direitos humanos.

No cenário nacional e local, a OAB/MA na gestão que ai está foi avaliada como uma das melhores ao lado da do Rio de Janeiro.

Para Mário Macieira esses avanços são as causas dos desesperos daqueles que não querem uma OAB forte e atuante.

A título de exemplo, a redação do blog foi atrás de apurar uma história que está sendo divulgada, atribuindo culpa direta ao atual presidente da Ordem. Conheça agora a verdadeira história:

O FATO E A ORQUESTRAÇÃO:
O vendedor Antonio Aridevaldo Cardoso Carneiro prestou Termo de Declaração à Comissão de Ética e Disciplina da subseção de Imperatriz, dizendo o seguinte segundo o blog do Marco D’ Eça:

“- Que o restante do valor do Alvará de R$ 27.900,00, ou seja, R$ 10.000,00 (dez mil reais) foram solicitados pelo Dr. Fábio e Dr. Judson que tinha como finalidade presentear o juiz do processo e assim agilizaria o levantamento do Alvará; Que atendeu à solicitação  e lhe foi passado recibo, sendo este discriminado como honorários advocatícios”.

CONTINUOU O BLOG DO D’ EÇA:
Dias depois da liberação dos R$ 10 mil, o vendedor recebeu R$ 52.411,00 depositados em sua conta e deduziu ser do processo trabalhista.

- (…) Mateve contato com o Dr. Fábio, o qual confirmou que o valor depositado seria o valor que o Representante teria direito - revela o Termo de Declarações.
Depois disso, Aridevaldo não conseguiu mais contato com os advgoados. Chegou a solicitar cópias do Alvará, mas lhe foi negada.

Procurou então a Justiça do Trabalho e só em outubro de 2009, com ajuda de outros advogados, teve acesso ao valor real do Alvará, ”que era um pouco mais de R$ 217.000,000″.

Foi por conta desta discrepância que resolveu entrar com processo contra os advogados – na Justiça e na OAB.

NOTOU QUEM SÃO OS ADVOGADOS ACUSADOS PELO VENDEDOR?

São Dr. Fábio e Dr. Judson.

Sutilmente, a denúncia busca atingir o Mário Macieira num tentativa de prejudicá-lo na disputa pela presidência da OAB/MA. Veja como Dr. Fábio e Dr. Judson saem de cena e a acusação passa a ser direcionada para Mário Macieira de maneira astuciosa.

Além das acusações contra o presidente da seccional maranhense da Ordem dos Advogados do Brasil, Mário Macieirade tentar abafar o caso para proteger Gilson Ramalho, candidato dele à vaga de desembargador pelo Quinto Constitucional – há no caso práticas de tráfico de influência, uso da instituição em proveito próprio e até suposto suborno a um juiz trabalhista”.

O CASO FOI APURADO PELA OAB/MA.

A Comissão de Ética e Disciplina da subseção de Imperatriz apurou o caso lá e concluiu o que não havia provas do que declarou o vendedor.

O processo foi submetido instância superior do Tribunal de Ética, onde seu presidente deu parecer pelo arquivamento do processo, encaminhando para o presidente da Ordem, Mário Macieira, que seguindo as decisões e pareceres das comissões de ética, concordou com o arquivamento do processo.

Mas, a coisa foi orquestrada para fazer parecer que Mário Macieira está envolvido na compra de um juiz para obter um alvará e na apropriação do dinheiro ganho na justiça pelo vendedor Antonio Aridevaldo Cardoso Carneiro.
Porém, a mentira não resiste a luz da verdade e cai por terra a armação feita.

Quanto aos advogados Dr. Fábio e Dr. Judson, o blog vai cascaviar o processo e revelar suas condutas. Se agiram com ética terão suas condutas reconhecidas neste blog. Caso contrário, serão denunciados.
Comentário(s)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é bem vindo
Opine, comente, debata ...