TAMBÉM ESTAMOS NA NOVA REDE SOCIAL PARLER - VISITE-NOS

Acessos

quarta-feira, 22 de julho de 2020

Sociedade Internacional de Doenças Infecciosas confirma o poder da Cloroquina

O estudo foi publicado no International Journal of Infectious Diseases, uma publicação online de acesso aberto, revisada por pares, da Sociedade Internacional de Doenças Infecciosas (ISID.org).
O estudo cientifico diz que o tratamento com hidroxicloroquina reduziu significativamente a taxa de mortalidade em pacientes doentes hospitalizados com COVID-19.
Em uma análise retrospectiva em larga escala de 2.541 pacientes hospitalizados entre 10 de março e 2 de maio de 2020 nos seis hospitais do sistema, o estudo constatou que apenas 13% dos tratados com hidroxicloroquina morreram em comparação com 26,4% dos não tratados com hidroxicloroquina. Nenhum dos pacientes havia documentado anormalidades cardíacas graves; no entanto, os pacientes foram monitorados quanto a uma condição cardíaca rotineiramente apontada como uma razão para evitar o medicamento como tratamento para o COVID-19.
Os pacientes tratados com hidroxicloroquina em Henry Ford atenderam a critérios de protocolo específicos, conforme descrito pela Divisão de Doenças Infecciosas do sistema hospitalar. A grande maioria recebeu o medicamento logo após a admissão; 82% dentro de 24 horas e 91% dentro de 48 horas após a admissão. Todos os pacientes do estudo tinham 18 anos ou mais, com idade mediana de 64 anos; 51% eram homens e 56% afro-americanos.
"Nossa análise mostra que o uso da hidroxicloroquina ajudou a salvar vidas", disse o neurocirurgião Dr. Steven Kalkanis , CEO do Henry Ford Medical Group e vice-presidente sênior e diretor acadêmico do Henry Ford Health System. “Como médicos e cientistas, procuramos os dados para obter informações. E os dados aqui são claros de que houve benefício em usar o medicamento como tratamento para pacientes doentes e hospitalizados.”
Comentário(s)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é bem vindo
Opine, comente, debata ...