AQUI É O PORTAL DAS ELEIÇÕES 2020

Acessos

sexta-feira, 22 de maio de 2020

Por que do alarde da grande imprensa se o número de óbitos está é longe da Estimativas do impacto da Covid-19 na mortalidade no Brasil? Se apenas 25% da população for infectada o numero de óbitos pode chegar a 600 mil

CONFIRA
https://www.abrasco.org.br/site/noticias/saude-da-populacao/estimativas-do-impacto-da-covid-19-na-mortalidade-no-brasil/46151/
A Associação Brasileira de Saúde Coletiva – Abrasco publica a Estimativas do impacto da Covid-19 na mortalidade no Brasil, segundo estudo do consórcio de pesquisadores capitaneado pela University of East Anglia, London School of Hygiene and Tropical Medicine e Samson Institute For Ageing Research, contando com uma rede de pesquisadores espalhados em outras instituições. O objetivo do concórsio científico é canalizar recursos e informações sobre o novo coronavírus com um olhar para o segmento dos idosos, com foco especial nos países em desenvolvimento, bem como diferentes projeções potenciais da mortalidade humana com base nas estimativas atuais das taxas de mortalidade.

As estimativas são baseadas em modelo aprovado pela HelpAge International, outra rede internacional com 54 membros em 85 países que tem como missão propor ações e políticas públicas para um mundo mais justo para os idosos, para que possam viver vidas seguras, saudáveis ​​e dignas.

Os especialistas desenvolveram um novo conjunto de ferramentas metodológicas que chamamos de Impacto Potencial da Covid-19 na Mortalidade Humana (PICHM, em inglês) – saiba mais – para estimar o número de mortes esperadas por Covid-19 por idade, nos planos nacional e estaduais, com base em taxas variáveis de infecção e letalidade de casos. Os dados estão disponíveis para todos os países no site principal do PICHM1, bem como dados subnacionais para um número crescente de países, incluindo Brasil, Indonésia, México, Japão, Peru, África do Sul, Suécia, Reino Unido e Estados Unidos.

Este artigo aplica a ferramenta PICHM à situação do Brasil de modo a demonstrar sua utilidade como instrumento de apoio a políticas públicas e respostas sociais nos níveis estadual e nacional.

Os leitores são convidados a acessar o recurso interativo online, que contém uma versão continuamente atualizada e aprimorada do PICHM. O recurso interativo permite análises mais sofisticadas do que as apresentadas neste artigo.
Comentário(s)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é bem vindo
Opine, comente, debata ...