Acessos

terça-feira, 9 de julho de 2019

NOVA PREVIDÊNCIA: A peleja de Bolsonaro diante da política do "faz-me rir" de Rodrigo Maia e comparsas

Bolsonaro vai para a história como o presidente que pós os deputados e senadores em seus lugares.

Eis os fatos:
No dia 20 de fevereiro de 2019, Bolsonaro entregou ao presidente da Câmara o Projeto de Reforma da Previdência. Receberam e depois ficaram mandando recados para Bolsonaro, dizendo que aquilo não ia passar; que precisavam ter umas conveR$as; de umas articulaçõe$, ao estilo da velha política ...

Bolsonaro “Fez ouvido de mercador”, mas os ratos de botica que transmitem a leptospirose da corrupção continuaram pressionando para Bolsoraro liberar o que eles chamam de "faz-me rir". Bolsonaro mandu-lhes o recado dizendo que se dependesse dele, os da velha política iam ficar tristes por muito tempo.

Reagiram dizendo que então não aprovariam a Nova Previdência. Aí, Bolsonaro mandou o recado final: Assumam as consequência quando a Previdência quebrar de vez. 

Depois veio o recado do povo para os da política do "faz-me rir".

Agora, na perspectiva de ser aprovada a Previdência por pressão popular, Rodrigo Maia quer posar de pai da criança que rejeitava há pouco tempo.