19 de jun de 2019

Senadores pró-criminosos atropelam decisão do povo: Em 2005, 63% dos brasileiros votam a favor do comércio de armas

No mesmo ano uma campanha pró desarmamento tirou de circulação 360 mil armas. As facções fizeram a festa disseminando controle dos Estados nos bairros e periferias criando as células denominadas de boca de fumo - onde faz seus comércios e distribuem o lucro, inclusive com a polícia. Ostentam suas armas de alto poder de fogo; e algumas até protegem as comunidades periféricas. Nas periferias, a delegacia é a boca de fumo. 

Em 2005 apoiaram o desarmamento do povo em prol de bandidos os mesmos partidos que votam contra hoje, mas na época, 63,68% dos votos do brasileiros garantiram a venda de armas, contra 36,11%.

Ao mesmo tempo os senadores pró-bandidos negam o direito à defesa da vida - ter uma arma em casa é uma chance de defesa ada vida. Direito garantido nas declarações internacionais de direitos humanos.