5 de mar de 2019

Miséria e morte abundam no MA e Flávio Che comemora 3º aumento de impostos


Ostentando seu ímpeto comunista no carnaval, o governador do Maranhão, agora apelidado de Flávio Che em razão da sua identificação com outro comunista Ernesto Che Guevara.
 
Apesar da paixão pelos terríveis comunistas registrados na história, o governador do Maranhão pratica o comunismo moderno, o chamado comunismo caviar. Conquista e aliena otários maranhenses com a sutileza e malandragem ao estilo dos falsos pastores e charlatões, atraindo e iludindo pessoas que não enxergam e nem querem enxergar a realidade nua e crua do verdadeiro caráter dessa gente.

ATENÇÃO!!!: Os dados que passaremos a mencionar sobre a gestão do governador do Maranhão são oficias e citamos a fonte. Vamos lá!

Flávio Che iniciou seu governo em 2015 impondo pesada carga tributária ao povo; em 2017 outra martelada na nuca dos maranhenses; e no final de 2018 outra martelada segura. Os alienados lhe deram mais um mandato - como se fossem  masoquistas (gostam de dor e humilhação). 

Com uma Assembleia de deputados vendidos, o governador do Maranhão fez e faz o que bem quiser com a população. 

Dos 42 deputados da Assembleia Legislativa do Maranhão, só 2 fazem oposição, o resto estão vendidos barato para fazerem o que o governador pedir. 

O governador Flávio Che arrecadou em quatro anos entre impostos e outras receitas - mais de R$ 62 bilhões de reais (exatos R$ 62.227.658.025,88).

Fonte: Dados extraídos do Portal da Transparência e da Sefaz 

Para obter o completo cala-boca dos otários maranhenses, Flávio Che alegou sempre que era para ajudar as famílias pobres do Maranhão. TUDO MENTIRA E DISSIMULAÇÃO.

A Secretaria de Fazenda do Estado registrou a arrecadação de R$ 1,17 bilhão de reais para o Combate à Pobreza do Maranhão (Exatos 1.173.559.571,53) arrecadados pelo FUMACOP - Fundo Maranhense de Combate à Pobreza, conforme prova acima. Levantamento recente indicou que na Gestão do governador Che Guevara houve foi aumento de 40% no número de famílias que vivem em extrema pobreza no Maranhão.

Considerando que o custo da cesta básica no Maranhão é em torno de R$ 300,00. O dinheiro arrecadado de R$ 1.173.559.571,53 daria para comprar quase 4 milhões de sextas básicas. Pra onde foi todo esse dinheiro?

A miséria e a morte são as abundâncias do povo Maranhão. Prosperidade só nos lares dos que jogaram e jogam o Maranhão para o buraco (governos passados e o atual governo). 

NOVOS IMPOSTOS - MAIS DINHEIRO E MAIS MISÉRIA PARA O MARANHÃO - POR AQUI A LÓGICA É INVERSA.

Ao acordar da ressaca do carnaval toma maranhenses:

- 16,5% nas operações com óleo diesel e biodiesel, acrescentando mais dois 2%; 

- 25% nos refrigerantes;. 

- 28,5% na gasolina; bebidas alcoólicas; cervejas e chopes; bebidas energéticas; embarcações de esporte e de recreação, etc;

- 9,9% para quem atrasar o IPVA, mais juros de mora e correção monetária;

- 4,10% e 4,30% para insumos ou produtos solicitados de outros estados.