13 de fev de 2019

O PPS de Eliziane Gama e a Associação de Gays ABGLT pedem ao STF a criminalização de todas as formas de críticas a eles

Gays, Lésbicas, Transsexuais e outros querem respeito, mas não respeitam
os que não querem navegar  nas suas aberrações.
O STF começará a julgar nesta quarta-feira (13) se criminaliza a homofobia e a transfobia. 

O PPS, que tem como senadora Eliziane Gama e a Associação Brasileira de Gays, Lésbicas e Transgêneros (ABGLT) pedem a criminalização de todas as formas de ofensa, individuais e coletivas a eles. Não querem qualquer crítica ou opinião sobre seus comportamentos, inclusive as que estão na Bíblia Sagrada.

Permanecer num partido que defende esse tipo de coisas demonstra descompromisso de Eliziane Gama com os evangélico e com a defesa bíblica. Não é atua que ela pertence à ala comunista para atingir seus interesses pessoais. 

O julgamento está marcado para as 14h e há a possibilidade de se estender por mais de um dia. Outra possibilidade é um dos ministros pedir vista, ou seja, mais tempo para analisar os processos.