sexta-feira, 19 de outubro de 2018

Diante da iminência de derrota os comunista petista armam atentado contra a candidatura de Bolsonaro


Diante da iminente derrota no dia 28 de outubro, os comunistas liderados pelo presidiário Lula da Silva armam atentado contra a candidatura de Bolsonaro. 

Para a organização criminosa petista e aliados de crimes contra o erário público, a vitória de Bolsonaro significa cadeia certa sem saidinhas temporárias e comando de grupos criminosos que ainda estão soltos.

O novo atentado e sujeira contra a campanha de Bolsonaro consiste em acusá-lo de prática de caixa 2 sob o argumento de pagamento de impulsionamento de mensagens na rede social Whatsapp.

Essa acusação atentatória contra Bolsonaro é tão pobre de fundamentação e provas que será ignorada de pronto pelo judiciário. Veja porque:

A prática de impulsionamento de conteúdo é mais comum no Facebook e no Twitter. No Whatsapp o repasse de conteúdos ocorre apenas dentro do círculo social da pessoa. O que torna a armação sem consistência jurídica.

As empresas que supostamente estariam impulsionando mensagens pró-Bolsonaro afirmam que ele é um fenômeno de mídia, "não há necessidade de impulsioná-lo", disseram.

Mesmo que fosse verdade que empresas estão pagando impulsionamento para Bolsonaro, a direção da campanha dele terá que está envolvida diretamente no suposto esquema para algum efeito junto à justiça eleitoral.

Acima de tudo terá que ter provas concretas do acusa a Folha, que nitidamente é declarada inimiga de Bolsonaro.

Só sei que o desespero é grande de todo mundo que esteve ao longo de anos associados com a quadrilha do PT.