8 de set de 2018

Delegado pede calma e serenidade

Por Delegado Sebastião Uchôa

Quando o fanatismo sob qualquer ideologia política ou religiosa toma a cabeça do ser humano o torna o pior dos irracionais.

Por mais limitações que o candidato Jair Bolsonaro tenha em matéria de reflexões ditas "aprofundadas" nos campos sócio-econômico-filosófico,jamais daria azo a qualquer reação ou legitimidade para o acontecido.

O fácil é cobrar igualdade, o difícil é aceitar os desiguais nos campos das consciências humanas em termos de se aprender a tolerarem-se entre si.

Há por trás de tantos jargões tantas hipocrisias travestidas de bons mocinhos e mocinhas que às vezes nos leva a um ceticismo imenso em acreditar na espécie humana em pleno início de novo século.

É possível perceber tais estereótipos em quase todos os segmentos sociais. Infelizmente.

Sou filiado ao PSL, entretanto, por me entender refém de princípios, preferir não sair candidato a cargo eletivo aproveitando da "onda Bolsonaro", uma vez concordava com algumas linhas de pensamento do presidenciável, mas sob forte crivo crítico ante a visão sistêmica que faço dos vários contextos na condução da política nacional, não me autorizava ainda declarar minha opção de voto.

Entendo que seria desonestidade minha para com a sociedade e comigo mesmo em tirar qualquer proveito do contexto político em curso em face do grande clamor social em prol do candidato Bolsonaro, especialmente quando tenho sobre minhas qualidades pessoais e profissionais não muitas afinidades com o histórico do citado candidato, embora após a entrevista à Globo, haver me encantado em demasia diante da tentativa de massacre ali acontecido, em meu humilde entendimento. 

Assim, se pregam ao candidato Bolsonaro disseminação de ódio e o devolvem com indicativo de ódio, parece-me que tudo se iguala, embora nunca percebera essa postura à pessoa do presidenciável Bolsonaro, apenas pragmatismo em razão de mera formação peculiar, especialmente como oriundo da caserna. Mas, com ampla experiência parlamentar e nível fantástico de aceitação social em seu estado de origem.

Que Deus na plenitude da Boa Nova anunciada pelo amado filho Jesus, apascente nosso Brasil por esses dias de provas a caminho, até que, pelo voto, nosso país exporte para o mundo que ainda será Pátria do Evangelho e berço da espiritualidade para toda a humanidade.

Diante de tudo, resolvi declarar em definido meu apoio ao candidato JAIR BOLSONARO com votos de plena recuperação de sua saúde a fim de cumprir sua grande missão nas terras de Santa Cruz em prol de todo o nosso tão fragilizado Brasil nesses últimos 20 anos, pois tal facada que atingira o presidenciável Bolsonaro foi no peito da única Nação, cuja divisão interna interessa somente a grupos internos e externos que poderão lhes trazer grandes proveitos.

Acordemos, portanto.

Delegado Sebastião Uchôa