Pular para o conteúdo principal

OUÇA OS ÁUDIOS: Os esquemas de Habeas Corpus recepcionados pelo STF


Em termos de Habeas Corpus, os TJs estão à frente da Suprema Corte do País (STF).

Mesmo existindo a súmula 691 ("não compete ao Supremo Tribunal Federal conhecer de habeas corpus impetrado contra decisão do Relator que, em habeas corpus requerido a tribunal superior, indefere a liminar"), alguns ministros do STF vêm aceitando um esquema para soltar bandidos perigosos para a sociedade e para os cofres públicos.

O esquema consiste na impetração dos conhecidos habeas corpus (HC) junto ao STF, que na maioria das vezes não os conhece. Porém, os concede de ofício.

Veja passo-a-passo como é o esquema alimentado pelo STF:

1º - O advogado do condenado prepara três habeas corpus (3 HCs). O primeiro ele dá entrada no Tribunal de Justiça (TJ), que na maioria absoluta nega.

2º - O segundo Habeas Corpus (que já estava preparado) é imediatamente protocolado no Superior Tribunal de Justiça (STJ), que também nega a soltura do bandido condenado.

3º - Um terceiro Habeas Corpus é protocolado junto ao STF (esse é o objetivo por trás do esquema). No STF é onde a coisa acontece.

4º - Ao apreciar o HC, o STF deveria lançar mão da sua própria Súmula 691. Segundo a qual, os ministros do STF não podem conhecer HC já indeferido nos tribunais superiores.

5º - No STF alguns ministros simulam cumprir a Súmula 691, mas lançam mão de um estratagema (manobra) para soltar o condenado. O nome da manobra é HC de Ofício ( O ministro concede o habeas por sua conta sem necessidade de demonstrar o real direito do condenado). 

Nesse esquema, alguns ministros do STF têm soltado condenados por lavagem de dinheiro, organização criminosa, corrupção, extorsão e obstrução da Justiça. 

A subprocuradora-Geral da República, Cláudia Sampaio Marques e o Ministro Fux denunciam o esquema. Confira nos áudios abaixo.



Postagens mais visitadas deste blog

EXPLOSÃO DE SHOW: 4 de agosto no Parque Folclórico da Vila Palmeira - Arrocha Gigante com Pablo, Léo Magalhães e outros

O Parque Folclórico da Vila Palmeira vai ficar pequeno para o Arrocha Gigante com Pablo, Léo Magalhães, Alex & Camargo e os Clones do Brasil.
INGRESSOS À VENDA NA BATUQUE BRASIL E NA CHOPERIA MARCELO NO HORÁRIO COMERCIAL.

EXCLUSIVO!!! Esquema criminoso no SOCORRÃO 1 – Sete crimes detectados

A partir de uma relação criada pelo governador do Maranhão (do PCdoB) com dirigentes do DEM com vistas às eleições 2018, empresas vinculadas à família do deputado estadual Stenio Resende, do deputado federal Juscelino Filho e de sua mulher, passaram a receber contratos milionários da Secretaria de Saúde do Estado.
Na gestão de Edivaldo Holanda Junior não é diferente. A contratação e manutenção da empresa DIO - Diagnóstico por Imagem e Oftalmologia Ltda, pertencente a mulher do deputado federal Juscelino Filho, Lia Cavalcanti Fialho Rezende, para suposta prestação serviços no Socorrão 1 (Hospital Municipal Djalma Marques - HMDM) é um dos casos.
O ESQUEMA NO SOCORRÃO 1 (HOSPITAL MUNICIPAL DJALMA MARQUES)
Vamos aos fatos passo-a-passo....
- Em 30/09/2016 o Diretor Geral do Socorrão 1 autorizou abertura do Processo administrativo nº 180.58483/2016 para Contratação de empresa especializada em serviços de radiodiagnósticos médicos por imagem nas modalidades de radiologia convencional; tomog…

PGE/MPF: 16 dias para se manifestar sobre cassação de Jackson Lago e 2 anos, 4 meses e 11 dias para se manifestar sobre cassação de Roseana Sarney.

Procuradoria Geral Eleitoral (PGE) do Ministério Público Federal (MPF) segurou o processo de Roseana por 2 anos, 4 meses e 11 dias o que equivale a 861 dias de atraso para manter Roseana no poder.
Dados
Orgão: TSE Classe: 21 - RCED Processo: 991  (0000009-91.2011.610.0000) Dt Protocolo: 30/03/2011 Nº Apensos: 0 Nº Volumes: 1 UF: MA Relator: ARNALDO VERSIANI LEITE SOARES Fase Atual: 07/08/2013 16:08 DEVOLVIDO AO ORGÃO DE ORIGEM COM MANIFESTAÇÃO DA PGE