10 de mai de 2018

Os governadores do Maranhão, Tocantins, Bahia e Paraná omitem dados sobre a violência

O G1 monitora todos os dados de homicídio, latrocínio e lesão corporal seguida de morte, mas os governadores do Maranhão, Tocantins, Bahia e Paraná vêm omitindo os dados de tais crimes. Confira em  MONITOR DA VIOLÊNCIA.



A Secretaria Nacional de Segurança Pública (SENASP), criou a sigla CVLI – CRIMES VIOLENTOS LETAIS INTENCIONAIS com a finalidade de agregar os crimes de maior relevância social, determinando que devem ser contabilizados nas estatísticas o homicídio dolosolesão corporal seguida de morte e o roubo seguido de morte“latrocínio”.

A Secretaria de Segurança Pública do MA desobedece a SENASP e só contabiliza em seu gráfico os homicídios dolosos. Escondendo o resto do conhecimento público, os homicídios por intervenção policial.

Levantamentos do Anuário Brasileiro de Segurança Públicamostra a realidade da violência no Maranhão.

1. Crimes letais intencionais - Homicídio doloso e Latrocínio – crescimento de 248,10%;

2. Lesão corporal seguida de morte - crescimento de 504,9%.

Hoje, isto deve estar nos 600%.