Pular para o conteúdo principal

A prova que Gilmar Mendes, Toffoli e Lewandowski tiveram que omitir no julgamento para tirar processo do juiz Moro

No processo em que Lula é acusado de receber reformas no Sítio de Atibaia, os pagamentos da reforma foram feitos na forma de propina, que teve origem em fraudes na Petrobras. Lula é acusado de receber propinas referentes a 8 contratos na Petrobrás, assinados pela Odebrecht, OAS e Schahin.

Apesar de está provado no processo a conexão - fraude na Petrobrás e pagamento de propina em reformas no Sítio de Atibaia e compra de terreno para o Instituto Lula, os Ministros do STF, Gilmar Mendes, Toffoli e Lewandowski prefeririam ignorar as provas documentais e testemunhais e retirar trechos da delação de ex-executivos da construtora Odebrecht.

Depoimento do ex-gerente da área Internacional da Petrobras, Eduardo Musa como testemunha de acusação no processo testifica a conexão por pergunta do próprio advogado de Lula, Cristiano Zanin. O advogado queria saber se o assunto tinha relação com as fraudes na Petrobrás.

PERGUNTA DO ADVOGADO CRISTIANO ZANIN - "O Sr. fez referencia a um contrato que tratava da Sonda Dez Mil. O Sr. pode dizer quais foram os órgãos da Petrobrás envolvidos na aprovação desse contrato?".

RESPOSTA DO EX-GERENTE DA PETROBRÁS - "Internamente todos os órgãos necessários - foi a Finanças, o Tributário, Jurídico-Tributário, Jurídico Internacional - a Área Internacional, basicamente".

Confira no final do depoimento - https://youtu.be/oz3qVoa0TAM.


Postagens mais visitadas deste blog

EXPLOSÃO DE SHOW: 4 de agosto no Parque Folclórico da Vila Palmeira - Arrocha Gigante com Pablo, Léo Magalhães e outros

O Parque Folclórico da Vila Palmeira vai ficar pequeno para o Arrocha Gigante com Pablo, Léo Magalhães, Alex & Camargo e os Clones do Brasil.
INGRESSOS À VENDA NA BATUQUE BRASIL E NA CHOPERIA MARCELO NO HORÁRIO COMERCIAL.

EXCLUSIVO!!! Esquema criminoso no SOCORRÃO 1 – Sete crimes detectados

A partir de uma relação criada pelo governador do Maranhão (do PCdoB) com dirigentes do DEM com vistas às eleições 2018, empresas vinculadas à família do deputado estadual Stenio Resende, do deputado federal Juscelino Filho e de sua mulher, passaram a receber contratos milionários da Secretaria de Saúde do Estado.
Na gestão de Edivaldo Holanda Junior não é diferente. A contratação e manutenção da empresa DIO - Diagnóstico por Imagem e Oftalmologia Ltda, pertencente a mulher do deputado federal Juscelino Filho, Lia Cavalcanti Fialho Rezende, para suposta prestação serviços no Socorrão 1 (Hospital Municipal Djalma Marques - HMDM) é um dos casos.
O ESQUEMA NO SOCORRÃO 1 (HOSPITAL MUNICIPAL DJALMA MARQUES)
Vamos aos fatos passo-a-passo....
- Em 30/09/2016 o Diretor Geral do Socorrão 1 autorizou abertura do Processo administrativo nº 180.58483/2016 para Contratação de empresa especializada em serviços de radiodiagnósticos médicos por imagem nas modalidades de radiologia convencional; tomog…

PGE/MPF: 16 dias para se manifestar sobre cassação de Jackson Lago e 2 anos, 4 meses e 11 dias para se manifestar sobre cassação de Roseana Sarney.

Procuradoria Geral Eleitoral (PGE) do Ministério Público Federal (MPF) segurou o processo de Roseana por 2 anos, 4 meses e 11 dias o que equivale a 861 dias de atraso para manter Roseana no poder.
Dados
Orgão: TSE Classe: 21 - RCED Processo: 991  (0000009-91.2011.610.0000) Dt Protocolo: 30/03/2011 Nº Apensos: 0 Nº Volumes: 1 UF: MA Relator: ARNALDO VERSIANI LEITE SOARES Fase Atual: 07/08/2013 16:08 DEVOLVIDO AO ORGÃO DE ORIGEM COM MANIFESTAÇÃO DA PGE