Acessos

quarta-feira, 7 de março de 2018

Na Vila Cotia fiel é expulso de púlpito da Assembleia de Deus porque não teria pago cota do dízimo


Segundo a fonte, um auxiliar de pastor que congrega na Assembleia de Deus, localizada na Área 52 (Vila Cotia) do Campo do Tirirical, foi expulso do púlpito por não ter pago cotas de dízimos.

Segundo apurou o blog, o crente assembleiano pagava suas cotas de dízimos normalmente, mas questionava que os dízimos são enviados para o Campo do Tirirical sob a presidência do Pastor Oziel Gomes. As congregações locais ficam sem nada. E os irmãos necessitados não são ajudados pela igreja.

"Depois que damos os dízimos, eles apresentam mais demandas de ofertas. É um pede-pede sem fim. Quem não dá tem que aguentar a exortação de infiel. Além de ser tratado com indiferença", Declara uma crente da AD que pediu para não ser identificada com medo de perder a salvação.

Nos dias atuais escândalo como esse não é novidade. As grandes igrejas evangélicas do Brasil viraram empreendimentos de negócios às custas de débeis (fracos; frouxos; frágeis) crentes que se deixam cair nas ciladas dos espertalhões, que desvirtuam a mensagem bíblica para aplicar seus golpes sem misericórdia.

Veja também um caso parecido noticiado:



Apesar dos falsos pastores, existe o verdadeiro pastor que dá destino correto dos dízimos e ofertas dos irmãos. Veja abaixo:

O pastor da Assembléia de Deus Ministério Lagoinha, Fábio Mendonça, usou os dízimos arrecadados na Igreja para construir casas para os membros que não tem moradia. Com ajuda de outros três pedreiros que trabalham por empreitada, construiu cerca de 19 moradias em quatro anos de trabalho.