quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018

"Banco do Brasil pratica "triagem" e exclusão social no Maranhão

O Banco do Brasil no Maranhão vem infringindo o Código de Defesa do Consumidor e as resoluções do Banco Central, que faculta ao cidadão a escolha pelo tipo de atendimento mais adequado às suas necessidades.

Fui a uma agência do BB na manhã desta quinta-feira (15) e pude constatar uma "triagem" feita pelo BB no atendimento da população. Se for pagamento de contas ou depósitos de pequeno valor, o cidadão é encaminhado para fora da agência a ser atendido por um correspondente bancário denominado de PAG FÁCIL. No meu caso fui pagar o IPVA. Fui barrado na entrada com a seguinte informação: "Senhor! o banco não realiza esse tipo de pagamento no interior da agência, dirija-se ao Pag Fácil ao lado, por favor!".

A opção "Pag Fácil" oferecida pelo Banco do Brasil deferia ser chamada de "PAG DIFÍCIL". O lugar é um corredor escuro, sem ar-condicionado, sem segurança, sem senha de atendimento, sem assentos, sem câmaras e sem troco para os clientes e apenas dois caixas para atender filas enormes. Pra lá são enviados somente a classe mais pobre. 

Fiquei mais de 1 hora na fila. Detalhe: Não tem senha de atendimento no tal Pag Fácil da Cohab.

O BB pode orientar o usuário acerca das outras alternativas, mas o consumidor tem direito de escolher se prefere fazer a transação na agência ou no local indicado. Porém, em hipótese alguma, o consumidor pode ser obrigado a solicitar o serviço em outro lugar. APRENDAM ISSO GENTE!

O Procon do MA que alardeia eficiência, deveria botar moral no Banco do Brasil. Não vai ficar só nestes quatros parágrafos não! O caldo vai engrossar!

A POLÍTICA DO BANCO DO BRASIL É DE EXCLUSÃO SOCIAL. BASTA DAR UMA OLHADA!

O BB faz a "triagem" de quem é "correntista de valor" e encaminha para fora da agência a ralé e não clientes, que são atendidos nos caixas do PAG DIFÍCIL.

E POR QUE FAZEM ISSO?

- Porque não tem estrutura de atendimento para atender a necessidade da população;

- Porque não tem recursos humanos (caixas) suficientes para atender a população;

- Porque só almeja o lucro;

- Porque não tem autoridades para pôr a coisa em ordem;

- Porque a população é besta e passiva (aceita calada). Só fala ao vento, mas não age.

A DIFERENCIAÇÃO DE TRATAMENTO ENTRE CLIENTES E NÃO-CLIENTES É PRÁTICA ABUSIVA.

CONHEÇAM SEUS DIREITOS E AJAM


“É vedado ao fornecedor de produtos ou serviços, dentre outras práticas abusivas:

I - condicionar o fornecimento de produto ou de serviço ao fornecimento de outro produto ou serviço, bem como, sem justa causa, a limites quantitativo

II - recusar atendimento às demandas dos consumidores, na exata medida de suas disponibilidades de estoque, e, ainda, de conformidade com os usos e costumes”.

A Resolução 3694/09 do Banco Central, assegura em seu art. 3º:

Art. 3º É vedado às instituições referidas no art. 1º recusar ou dificultar, aos clientes e usuários de seus produtos e serviços, o acesso aos canais de atendimento convencionais, inclusive guichês de caixa, mesmo na hipótese de oferecer atendimento alternativo ou eletrônico.

§ 2º A opção pela prestação de serviços por meios alternativos aos convencionais é admitida desde que adotadas as medidas necessárias para preservar a integridade, a confiabilidade, a segurança e o sigilo das transações realizadas, assim como a legitimidade dos serviços prestados, em face dos direitos dos clientes e dos usuários, devendo as instituições informá-los dos riscos existentes.

SIM! COMO PROCEDER NESTES CASOS DE EXCLUSÃO SOCIAL?

Caso o banco se recuse a a receber o pagamento, o depósito ou a transação bancária, alegando que é acolá ou ali no PAG DIFÍCIL, use o bendito desse celular grave e tire fotos.

Em seguida denuncie perante o Procon e Banco Central (Clique e denuncie). Eles vão averiguar a situação e aplicar multas à instituição pela prática abusiva. Engana-se quem acha que esse tipo de reclamação não dá resultados. 

Entre com ação judicial de indenização por danos morais, perante os Juizados Especiais (Não precisa nem de advogado para para prestar a reclamação). 

Não fica aí na fila do PAG DIFÍCIL gastando saliva e falando da boca pra fora. Aja!


Agência do Banco do Brasil - Cohab Anil - Av. Jerônimo de Albuquerque, 65060-000
Fone: (98) 3245-7801