Acessos

sábado, 10 de janeiro de 2015

TERRORISTA CONVERSA COM REPORTER ANTES DE MORRER.

Um repórter francês conseguiu chegar Cherif Kouachi, um dos dois pistoleiros suspeitos no pior ataque terrorista da França em gerações, por telefone sexta-feira, pouco antes de ele e seu irmão, disse Kouachi, foram mortos pela polícia em um ataque a seu esconderijo a nordeste de Paris.

Na chamada, que durou menos de dois minutos, Kouachi indicou que ele e seu irmão agiu em nome da Al-Qaeda na Península Arábica (AQAP), filial do grupo terrorista no Iêmen. Jornalista Igor Sahiri, que trabalha paraBFM-TV, gravou o telefonema durante sua conversa com Kouachi.
Aqui está uma tradução parcial da conversa:
Kouachi: [Algo inaudível] fui enviado, me, Cherif Kouachi, por al-Qaeda para o Iêmen.
Ocupado: Ok.
Kouachi: E eu fui lá e foi Anwar al-Awlakique me financiado.
Ocupado: Ok, E isso foi há quanto tempo, aproximadamente?
Kouachi: Foi antes de ser morto [algo inaudível].
Ocupado: Ok, De modo que você voltou para a França não muito tempo atrás?
Kouachi: Não, ele tem sido um longo tempo [algo inaudível].
Ocupado: OkE, lá, é apenas o dois de você - você e seu irmão?
Kouachi: Isso não é problema seu.
Ocupado: Há pessoas atrás de você ou não?
Kouachi: Isso, isso não é problema seu.
Ocupado: Ok . E você está planejando matar de novo ou não?
Kouachi: Matar quem?
Ocupado: Eu não sei. É uma pergunta que eu estou pedindo.
Kouachi: Será que eles matam civis, as duas pessoas que você está procurando?
Sahiri: Você matou jornalistas.
Kouachi: Não, mas eles matam civis as pessoas que você está procurando?
Ocupado: Cherif, se você matar alguém esta manhã?
Kouachi: Não, não somos assassinos. Nós somos os defensores do Profeta, não matar, não matamos mulheres, não matamos ninguém. Defendemos o Profeta [algo] que pode matar, não é um problema. Mas nós não matar mulheres. Nós não somos como você, não gosto de você. Foi você quem matou [um nome?] Na Síria, não nós. Temos um código de honra no Islã.
Ocupado: Bem, você já teve a sua vingança. Você matou 12 pessoas.
Kouachi: É isso mesmo, bem-disse. Nós tivemos a nossa vingança. Lá vai você. Você mesmo disse.
Em um vídeo supostamente lançado por AQAP, que já foi retirado do YouTube, o grupo elogiou o ataque a Charlie Hebdo.
"Ó Deus, que o elogio é a ti, pois tu sido suficiente para o seu profeta, contra os escarnecedores. Louvado seja Você. Você tem apoiado seus adoradores os mujahideen. Louvado seja Deus", a voz no áudio diz.