sábado, 17 de janeiro de 2015

“Indignação” de Dilma pela execução de brasileiro, não passa de máscaras.


Brasileiro não teve um julgamento justo.

Foi vítima de um sanguinário mulçumano
indonésio.

Medida efetiva seria expulsão e fechamento da embaixada da Indonésia no Brasil; a retirada do embaixador do Brasil da Indonésia e suspensão por tempo inderminado das relação diplomática com esse país mulçumano radical.

O carrasco Presidente da Indonésia
Joko Widodo, só é clemente com o terror
Nenhum produto da indonésia entrando no Brasil, nenhum produto brasileiro saindo para lá. Isto sim são medidas à altura. 

Esse negócio de bla, bla, bla, não passa de máscaras.

Para os que defendem a morte de quem transporta, vende, fuma, trafica, então que matem mais de 100 milhões dos brasileiros que lidam com essa praga de droga no dia-a-dia, começando por membros da sua própria família.

Nunca vou aceitar pena de morte como ação de segurança pública.

“Ai , vem uma multidão e diz: "e as vidas que eles tiram com essas drogas?''.

Ah, é! Motoristas, fazendo uso irresponsáveis do automóvel, matam mais que as drogas. Que tal condená-los à morte?

A corrupção causa mais mal que as drogas, os desvios de recursos públicos mata milhares que ficam sem assistência da saúde pública. Por que não se defende a execução dos que fazem tão grande mau?

Haja Hipocrisia!!