10 de jan de 2015

Foi ele (foi ela), foi ela (foi ele). Os comparsas começam a se acusarem mutuamente.

A ex-chefe da Casa Civil do governo Roseana Sarney, Anna Graziella Costa, responsabilizou o presidente da Assembleia e ex-governador relâmpago, Arnaldo Melo, pelo rombo de mais de um bilhão de reais deixados como dívida para o sucessor, Flávio Dino.

Arnaldo Melo devolveu a culpa para a ex-governadora Roseana Sarney ao tentar justificar os pagamentos irregulares: “As receitas previstas para dezembro foram menores que as esperadas”, disse. O ex-governador teria usado ilegalmente o dinheiro das consignações dos servidores estaduais para pagar fornecedores.