domingo, 19 de outubro de 2014

O MAQUIAVÉLICO QUE NÃO TEM NENHUMA MORAL PARA OPINAR SOBRE DECÊNCIA E ÉTICA, PRINCIPALMENTE NA POLÍTICA.

Pai das mais baixas e sujas táticas para ganhar eleições no Maranhão e Amapá, Sarney, agora agonizando no contexto político, tenta se apresentar como um conselheiro daquilo que ele sujou e manipulou.

Em sua coluna dominical, Sarney vem com essa:

"Daí a urgência em promovermos uma reforma política que restaure os partidos, fortifique os partidos políticos e possa assegurar a execução de um programa de governo que tenha sido aprovado pelo povo, através da eleição e não esse espetáculo em que esta se transformou, no qual o êxito está no dinheiro, na capacidade de arregimentar apoios quase sempre tocados por interesses subalternos". (CONFIRA...)

Me diz se dá pra aguentar tamanha desfaçatez. Cabe-nos utilizarmos dos préstimos da obra "Honoráveis Bandidos".

Em 1994, por apenas um por cento dos votos, Cafeteira perdeu para Roseana o governo do Estado. Para isto, Sarney instalou-se pessoalmente dentro do Tribunal Regional Eleitoral, o TRE, e de lá só saiu quando os votos para a vitória da filha estavam assegurados.

O colunista Márcio Moreira Alves, no jornal O Globo denunciou que o próprio Cafeteira teria recebido uma fortuna para ficar quieto, aceitar a derrota (apesar de vencer por 70 mil votos) e fazer corpo mole no recurso junto ao Tribunal Superior Eleitoral — perdeu o prazo.

O próprio Sarney, que agora propõe moralização na política, 'assassinou um homem' para poder eleger sua filha governadora do Maranhão. 

Sarney, usando seus jornais e tevês fez divulgar que Cafeteira havia mandado matar o operário José Raimundo dos Reis Pacheco. Esse homem, acidentalmente, atropelou e matou o pai de Cafeteira em meados da década de 1980. Sentindo-se sob ameaça, sumiu de São Luís. Mas, faltando dois dias para o encerramento da campanha, a equipe de Cafeteira localizou o operário em Roraima e gravou entrevista com ele, para exibir no horário eleitoral no último.

"Misteriosamente", a imagem da tevê desapareceu em todo o interior maranhense. Só o povo da capital viu o operário dizer que estava vivo. 

Esse Senhor Sarney maquiavélico não tem nenhuma moral para opinar sobre decência e ética, principalmente na política.

O PT QUER CONTINUAR CONDUZINDO O PAÍS SOB OS CONSELHOS DE SARNEY.