20 de jul de 2014

RESPOSTA AO SARNEY.

Em artigo intitulado Boca do Inferno, o Pai da Oligarquia do Maranhão - o Senhor José Sarney ataca seus opositores ao dizer que mentem sobre a miséria produzida por sua oligarquia exposta a olho nu nos rincões do Maranhão.


A atuação do Senhor Sarney no Maranhão mostra a trajetória de um farsante, que por vieses infernais tentou se transformar num mito, levando a população do Maranhão ao estado de miséria e servidão política.

A trajetória do farsante mostra o Maranhão de 1966 quando Sarney assumiu os destinos do Maranhão. Ele mesmo disse estas palavras: "uma miséria, uma angustia, fome, desespero, o homem de carne e osso é o bicho de carne e osso".

É verdade!! O Maranhão cresceu e ficou rico, mas persiste a miséria. Por que?

A resposta é simples - só quem tem se beneficiado dessa riqueza é a oligarquia do farsante Sarney. Por que? Para se perpetuar no controle político do Maranhão, o farsante Sarney manteve a população no mesmo grau de dependência, na miséria, no analfabetismo e na fome, administrando o Maranhão como um feudo.

Para isto, o farsante Sarney procurou manipular e controlar a informação. Por décadas, a informação chegada aos maranhenses foi de forma manipulada pelo seu sistema de comunicação. Até processos eleitorais no Maranhão foram manipulados.

Amparada pelo uso da fraude eleitoral, a Oligarquia Sarney se mantém no ilesa na condução do Maranhão. A eleição de 2010 que elegeu Roseana Sarney foi fraudada às vistas da justiça eleitoral, que mantem engavetado processo que cassaria a filha da Oligarquia. Agora entra em cena outro filho da Oligarquia conhecido como Lobão Filho e pela sua ficha pública recheada de ilícitos, todos crimes contra a administração pública.

O Maranhão de hoje, apesar de ser rico, continua do mesmo jeito do Maranhão descrito pelo farsante Sarney em 1966: "uma miséria, uma angustia, fome, desespero, o homem de carne e osso é o bicho de carne e osso". Confira:



Portanto Senhor Sarney, não é falar mal do Maranhão, é a realidade nua e crua da administração de sua Oligarquia.

Passe bem!