30 de jul de 2014

Movimentos sociais se unem, debatem e entregam a Flávio Dino Proposta “Pacto por um IDH mais justo”.

Movimentos Sociais atacaram o problema na fonte, o IDH
Reivindicando qualidade de vida aos maranhenses, lideranças sociais de 149 municípios do Maranhão apostam que a mudanças nas práticas políticas são fundamentais para superação das desigualdades sociais do Estado.

Lideranças sociais de 149 municípios do Ma.
"Precisamos libertar o Maranhão”, disse Chico Miguel, da FETAEMA.

“Somos 450 mil maranhenses que passam fome”, disse Rocha Rural, da Federação das Entidades Rurais do Maranhão, ao reforçar a defesa por mudança.

Flávio Dino é recepcionado pelas lideranças.
“O Maranhão precisa ser conectado com os avanços sociais do país”, acrescentou a presidente nacional da UNE, Virgínia Barros, criticando os gastos supérfluos do governo maranhense.




Ao receber o documento dos movimentos sociais, Flávio Dino disse: “Esse documento é forte porque é a síntese da luta de todos que estão aqui. Estamos numa campanha bela e forte”.

Um Maranhão com oportunidades e justiça social também foi defendido por Roberto Rocha (PSB) que avaliou que com Flávio Dino o Maranhão vai ter um novo destino. “Este é um pacto da sociedade e do governo com a sociedade"

Outra campanha lançada também na noite desta quarta-feira (30) é a da Coligação Todos pelo Maranhão, de doação eleitoral para ajudar na campanha, que não tem os bilhões de Lobão Filho.

"A Oligarquia e Lobão Filho tem muitos prefeitos que estão atrás da grana, Flávio Dino tem a população", gritava os presentes.