24 de abr de 2014

Sonegação fiscal, falsidade ideológica, lavagem de dinheiro e estelionato, a ficha do candidato da Oligarquia Sarney.

FLÁVIO DINO X O 2º CANDIDATO DA OLIGARQUIA: De 1.500 pessoas pesquisadas, 938 (62,5%) disseram que votariam em Flávio Dino e 183 (12,2%) votariam em Edinho Lobão, o candidato da Oligarquia Sarney.

Pesquisa Data M registrada no TRE/MA sob protocolo 6/2014 e realizada entre os dias 19 e 22 deste mês, aponta o favoritismo de Flávio Dino frente o 2º candidato apresentado pela Oligarquia Sarney, que tem passado e presente sujos.

Esses 12% dados ao representante da Oligarquia são de pessoas que não conhece a peça.

CONHEÇA AQUI E AGORA OS REGISTROS QUE MOSTRAM QUEM É EDINHO LOBÃO.

investigado por sonegação fiscal, falsidade ideológica, lavagem de dinheiro e estelionato, Edinho Lobão é apresentado aos maranhenses como representante da Oligarquia Sarney, que inclui o pai como sendo um dos cabeças.

OS CRIMES EM FAMÍLIA

Em 2006, Maria Lúcia Martins, a doméstica, tomou um susto quando foi intimada pela Polícia Federal a prestar esclarecimentos sobre sua vida empresarial. Só a bancos, ela devia 5,5 milhões de reais.

A empregada doméstica Maria Lúcia Martins
 descobriu que era dona de uma empresa
 que devia 5,5 milhões de reais quando
 foi intimada pela Receita Federal
"Fiquei muito assustada, moço, Só depois é que fui entender que o negócio não era comigo.", disse a REVISTA VEJA na época. Maria Lúcia ganhava apenas 380 reais por mês, não tinha conta bancária.

A Polícia Federal descobriu que as contas bancárias em nome da doméstica foram abertas e movimentadas por meio de procurações falsas. 

A trama começou a ser desvendada quando a Receita descobriu que  Lobão Filho tinha cotas na Bemar Distribuidora de bebidas. 

O ESQUEMA CRIMINOSO
as cotas de Lobão Filho para Maria Lúcia foi feita às escondidas dela, usando as tais procurações forjadas. Exames grafotécnicos feitos pela PF identificou uma pessoa que assinou os documentos se passando pela empregada. O suspeito é Neuton Barjona Lobão, tio de Edinho Lobão e irmão do ministro Lobão. Das mãos do tio Lobão saíram, inclusive, as assinaturas falsificadas de cheques da doméstica. 

RÉU CONFESSO:
Procurado por VEJA, Edinho Lobão admitiu tranquilamente o esquema. Mostrou-se até arrependido por ter usado a doméstica para se esconder da Receita e da Polícia Federal. 

"Se eu pudesse voltar atrás, diria para não botar minha participação por meio de laranjas", diz. Lobão explica, porém, que a decisão de transferir as cotas da empresa não foi um ato de malandragem. Foi para continuar com pele de cordeiro. A Bemar pegou um empréstimo no Banco do Nordeste, segundo ele, para fazer caixa. Os negócios, porém, não foram bem e a dívida com o banco cresceu assustadoramente. Para se ver livre das cobranças e evitar futuros problemas políticos, ele decidiu, juntamente com um sócio, transferir as cotas da empresa para uma terceira pessoa. 

"Não posso ser responsabilizado por essa dívida porque nem usufruí o dinheiro", diz Lobão Filho, numa lógica moral torta, que pode ajudar a compreender seu sucesso como empresário. Rico, sua mais recente aquisição foi um helicóptero. "Comprei para ajudar na campanha da minha mãe", justifica. A mãe de Lobão Filho, Nice Lobão – esposa do ministro Edison Lobão –, elegeu-se deputada federal. Eles enxergam longe.

É essa gente que quer governar o Maranhão. Deus me livre!!