sábado, 22 de junho de 2013

ACORDA MARANHÃO! Os corruptos do executivo associados com o legislativo estão te deixando na miséria sob o olhar complacente e conivente do Judiciário, que também dá umas bicadas na carniça da corrupção.

O Maranhão é o Estado que tem proporcionalmente a maior concentração de pessoas em condições extremas de pobreza.

Da população de 6,5 milhões de habitantes, o Maranhão tem 1,7 milhões de pessoas que estão abaixo da linha de miséria (ganham até R$ 70 por mês). Isto representa 25,7% dos habitantes -mais que o triplo da média do país, que é de 8,5%.

Ao longo de anos a população maranhense tem sido vítima dos poderes constituídos, que dilapidam, rapinam, roubam e desviam os recursos públicos, levando o Maranhão a essa situação de miséria.

Não escapa nenhum dos poderes: o Poder Executivo, sob o comando dos Sarney opera a corrupção, o poder Legislativo faz vista grossa e recebe sua parte e o poder Judiciário protege os corruptos num esquema complexo de manipulação da Lei, com ajuda de advogados, promotores, etc.

No contexto geral o combate à bandalheira política e administrativa é apenas um faz-de-conta. Quando o roubo dos recursos públicos está muito visível, eles simulam a tomada de ‘providência de mentirinha’.

Quem não conhece as inúmeras operações da PF, que não dão em nada, são barradas no arcabouço de proteção dos corruptos, o Poder Judiciário.

Qual o corrupto de qualquer desses poderes que já devolveu algum tostão do que roubou?

Quem deles encontra-se preso?

Qual a diferença entre seus crimes e os crimes dos assassinos frios e cruéis? Nenhuma diferença existe.

Enquanto esses larápios do poder desviam recursos da saúde e da educação, pessoas entram em óbito nos péssimos hospitais públicos do Maranhão por falta de remédios, de assistência e atendimento.

Com um sistema de educação pública irresponsável que nada ensina, nem tampouco educa, a população permanece na ignorância e sendo massa de manobra de tudo e de todos pilantras.

Vendo-se excluídos, essas massas vivem acumulando revoltas em suas mentes, a ponto de odiarem seus semelhantes e os exterminarem. Está aí a onda de violência que campeia os rincões brasileiros.


Do jeito que vai, continuaremos a produzir dois tipos de marginais: os corruptos desse país e os marginais da periferia, revoltados com tudo e com todos.

Um conselho de Jesus deve ser seguido:

"Não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente" (Romanos 12:2).