Acessos

sexta-feira, 26 de abril de 2013

O Poder Legislativo do Brasil é sujo e não tem moral para querer enquadrar o STF.


Temendo as ações do Supremo Tribunal Federal, que no caso do mensalão revelou para toda a nação como agem os senhores do legislativo, agora eles querem restringir o poder do tribunal para impedir julgamentos como o do mensalão.

Em outra frente querem impedir que o Ministério Público os investigue, colocando somente a polícia como condutora de inquéritos, pois as polícias estão sob seus controles através de governadores.

Aproveitando a alienação em quer se encontra a população, presa na desesperança ou nas drogas, os deputados sentem-se à vontade para atentar até contra a Constituição Federal.

A desgraça deste país está sendo o poder legislativo, com raríssimas exceções. Eles não fiscalizam o executivo, ao contrário, se associam ao executivo para desviarem recursos públicos, são milhões desviados da educação, da saúde, da assistência social. Essa grana toda garante a manutenção dos esquemas com a reeleição de governadores, deputados, prefeitos e vereadores, eleitos através de compras de votos, abusos econômicos e outras práticas criminosas.

Nesta semana, deputados da CCJ aprovaram a PEC 33, que obriga que sejam submetido a votação do Congresso todos os julgamentos do STF em ações de constitucionalidade (ADC) e inconstitucionalidade (Adin) e naquelas em que for definida súmulas vinculante. As súmulas obrigam tribunais inferiores a seguirem as decisões do Supremo em casos semelhantes.

Com isto, o Legislativo tenta usurpar o Poder Judiciário brasileiro imprimindo-lhe um controle para ficarem livres nos seus intentos.

Para a reflexão dos omissos:

O que não sabe é um ignorante, mas o que sabe e não diz nada é um criminoso”.