sábado, 6 de abril de 2013

A IMPRENSA OMITE O MONSTRO, OS INTERESSES E A VERDADE SOBRE A COREIA DO NORTE.


Este blog também acompanha a política e querelas internacionais. Então vamos lá.

COMO SURGIU A COREIA DO NORTE E QUEM A APOIA?


Ladeada pela República Popular da CHINA e pela RÚSSIA, a Coreia do Norte tenta sobreviver às sanções impostas pela ONU, que está a serviço do império americano.

A Coreia é hoje esteve sob domínio japonês até 1945. No final da Segunda Guerra Mundial, a RÚSSIA ocupou o norte da Coreia (atual Coreia do Norte), e os EUA, ocuparam a parte sul (atual Coreia do Sul).

Em consequência disto, surgiu dois países, a Coreia do Norte e a Coreia do Sul.

Em 25 de junho de 1950, a Coreia do Norte invadiu a Coreia do Sul, dando início à Guerra da Coreia. Durante a guerra 2,5 milhões de pessoas morreram. O estado de guerra continua até hoje.

A ONU interviu no conflito através dos EUA. A União Soviética e a China decidiram apoiar a Coreia do Norte, enviando efetivos militares e provisões para as tropas norte-coreanas.

No final da década de 1990, as duas Coreias começaram a se aproximar publicamente pela primeira vez.

As coisas estavam quietas até que em 2002, o presidente norte-americano George W. Bush marcou a Coreia do Norte como sendo um "eixo do mal" e um "posto avançado da tirania".

Em 2006, 37 mil soldados americanos foram enviados para a Coreia do Sul e permanecem lá. A Coreia do Norte Exigiu a retirada dessa tropa.

Para pressionar a Coreia do Norte a mudar de regime e não fabricar armas, a ONU passou a aplicar sanções e sofrimento ao povo norte-coreano e os isolando do mundo.

Sentindo-se ameaçada e se negando a mudar seu regime ditatorial, a Coreia do Norte declarou que iria avançar com seu programa nuclear.

Um veículo norte-coreano carregando um míssil passa
 durante uma grande parada militar na Praça
 Kim Il em Pyongyang, em 15 de abril de 2012.
A partir de então, estabeleceu-se uma tensão na região: Os americanos usando a ONU pressionam sanções, a Coreia do Norte deseja pôr fim a essa pendenga e ameaça atacar seus inimigos com mísseis contendo material nuclear. Na região são inimigos declarados da Coreia do Norte: os Estados Unidos, a Coreia do Sul e o Japão.

A Coreia do Norte não aceita ser escrava dos interesses do império americano e de seus aliados. Está disposta a sacrificar a própria vida do que se submeter a isto.

A imprensa dos países que já baixaram as calças para os americanos esconde o verdadeiro monstro e diz ser monstro apenas o regime coreano.

QUAL O VERDADEIRO INTERESSE DOS ESTADOS UNIDOS?

Os americanos vendem a ideia de que desejam apenas democracia na Coreia do Norte. É mentira. Na verdade, os EUA tem outra pretensão, a de ter controle da região para expandir seu imperialismo.

NO CASO DE UMA GUERRA, A COREIA DO NORTE NÃO ESTARIA SÓ.

A China e a Rússia não compactuam com as ideias do governo da Correia do Norte, mas a destruição da Correia do Norte pelos EUA permite a reunificação da região sob o domínio americano.

Isto isolaria a China na Região. Neste caso, a China precisa da Coreia do Norte. Mesmo porque a China é fornecedor de metade de alimentos e outros itens para a Coreia do Norte.

Pelo mesmo motivo poderá agir a Rússia como fez em 1950, fornecendo armas e provisões para impedir a expansão americana mal intencionada.

A coisa não é tão simples assim. Afinal, quem é o monstro nessa história.

Fonte: Wikipedia, Folha Online e The National Interest.