quinta-feira, 28 de março de 2013

O SIGNIFICADO DA PÁSCOA PARA OS QUE CREEM E PARA OS QUE NÃO CREEM.


Páscoa significa passagem, e vem do hebraico Pessach. Tem um significado espiritual profundo, mas é simplesmente banalizado nessa sociedade pós-moderna.

Não tem nada a ver com coelhos ou ovos de chocolates, é um momento dos verdadeiros cristãos refletirem e lembrarem que o Todo Poderoso Deus libertou os hebreus da escravidão no Egito e também quer nos libertar da escravidão do pecado e por isso tornou-se o EMANUEL (Deus conosco).

No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus” (João 1.1).

E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade” (João 1.14).

O Verbo que era Deus tornou-se Jesus Cristo, o Filho, para que “todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna”. (Jo. 3.16).

Veio para que tenhamos vida, e a tenhamos com abundancia (João 10.10).

Essa Vida foi conquistada com sangue “porque Cristo, nossa Páscoa, foi sacrificado por nós.” (I Co 5.7).

Esta é a reflexão interior que deve ter cada cristão nesta época e todos os dias de nossas vidas, se quisermos ser chamados de cristãos.

Não deixem de crerem nisto, nem que seja cantando o pagode:

E deixa a vida me levar
(Vida leva eu!)
Deixa a vida me levar
(Vida leva eu!)
Deixa a vida me levar
(Vida leva eu!)
Sou feliz e agradeço
Por tudo que Deus me deu...

Quanto aos que não creem nisto e querem viver de filosofias que criam, misericórdia!, então podem servirem-se de Romanos 1.20-32.