O POVO E AS FORÇAS ARMADAS DE PRONTIDÃO: O PT resolver afrontar a Suprema Corte do País para proteger criminosos da coisa pública.


Preparem-se, o PT em nível de cúpula controlando a Câmara Federal e o Executivo Federal se sente com poder de afrontar o ordenamento jurídico do Brasil, e até mesmo decisões do STF.

Essa gente tem que ter consciência que o poder não é deles, o poder emana do povo, que exerce esse poder por meio de representantes.

Se os representantes se excederem nesse exercício a ponto de atropelar as regras de conduta e ameaçar a ordem republicana adotada no país, o povo pode fazer uso da força para exigir respeito.

Marco Maia (PT-RS), presidente da Câmara ao afirmar que não cumpriria a decisão do Supremo e que providenciaria medidas para tirar prerrogativas da Suprema Corte do Brasil, não afronta só o poder judiciário, mas afronta o povo brasileiro e a ordem constitucional.

Baixem o facho petistas!

Se não quiserem experimentar a força do povo e da instituição responsável pela garantia da Lei, da Ordem e da paz.

CELSO DE MELLO DIZ: Não cumprir decisão do STF é 'intolerável, inaceitável e incompreensível'.

"É impensável não cumprir uma decisão do Supremo", diz Marco Aurélio.

3 Comentários

Poste um comentário
Opine, debata, compartilhe e acompanhe nosso blog.

  1. QUANDO AS INSTITUIÇÕES ENTRAM NA ANARQUIA GERAL COMO VISTO, ELES ENTRAM EM AÇÃO SE O POVO SE CALAR.

    ResponderExcluir
  2. O ministro José Eduardo Cardozo (Justiça) afirmou nesta terça-feira (18) que, após transitarem em julgado, as decisões do STF (Supremo Tribunal Federal) devem ser cumpridas.

    Cardozo foi questionado sobre o mensalão, quando saía de um evento na Vice-Presidência da República.

    "As decisões do Supremo Tribunal Federal, desde que transitadas em julgado, diz a Constituição, valem como lei e deverão ser cumpridas, independente da avaliação que as pessoas possam subjetivamente fazer sobre elas", afirmou o ministro.

    ResponderExcluir
Postagem Anterior Próxima Postagem