Acessos

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Ministros do STF não aceitam que o Presidente negro Joaquim Barbosa exerça as prerrogativas de presidente sozinho.


Nesta quarta-feira (28) ficou clara a resistência dos brancos Lewandowski, Dias Tófoli e Marco Aurelio a condição de presidente negro, o Ministro Joaquim Barbosa.


A ideia parece ser ridicularizar o negro Joaquim Barbosa e resistir às suas prerrogativas de Presidente da Suprema Corte do País.


O Ministro Ricardo Lewandowski em suas posições jurídicas se apresenta como claro defensor dos acusados no esquema do mensalão, principalmente quando os acusados são os graúdos do PT.

Nesta quarta-feira o Ministro Marco Aurélio ironizou o Presidente Joaquim Barbosa dizendo que um dado passado a ele foi por telepatia.



Não parou por ai, Ricardo Lewandowski questionou a prerrogativa de Joaquim Barbosa de decidir “questão de ordem” sozinho. O Ministro Celso de Mello citando trechos do Regimento do STF confirmou que Barbosa pode decidir o assunto sozinho por ser o presidente, mas os Ministros Marco Aurélio, Dias Tófoli e Lewandowski fincaram pé para tirar o poder do negro Joaquim Barbosa e decidir a questão em colegiado.


Quando os outros presidentes do STF estavam presidindo eram respeitados como se fossem Deus. Mas, há uma explicação: os outros presidentes eram brancos.


Para quem tem sentimentos racistas deve ser humilhante está sob a direção de quem discrimina.


É o que se extrai das posições estranhas dos Ministros Marco Aurélio, Dias Tófoli e Lewandowski. 
Comentário(s)

Um comentário:

  1. Anônimo28.11.12

    Vc não está acompanhando o julgamento, com certeza.

    ResponderExcluir

Seu comentário é bem vindo
Opine, comente, debata ...